Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Câmara Secreta/Capítulo 17

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Harry entra numa câmara comprida; do lado oposto há uma estátua gigantesca de um bruxo, com um rosto antigo e simiesco, uma longa e fina barba, usando vestes longas. Ginny está deitada no chão. Quando Harry tenta acordá-la, um garoto alto, de cabelos negros se identifica como Tom Riddle e se aproxima. Riddle carregando a varinha de Harry que estava no chão, explica que ele é uma lembrança preservada em seu Diário durante cinqüenta anos. Ele abriu a Câmara Secreta há cinqüenta anos atrás com o intuito de purificar a escola dos nascidos Trouxas e dos mestiços. No entanto, quando os ataques estavam quase fechando a escola e por causa de Dumbledore ( que era o professor de Transfiguração na época) que ficava de olho nele, ele teve que parar os ataques e por a culpa em Hagrid. Então, deixou para trás um Diário contendo suas lembranças de dezesseis anos, esperando que um dia caísse nas mãos de alguém que não despertasse suspeitas e pudesse ajudá-lo a terminar seu trabalho.

Ginny esteve escrevendo no Diário durante todo o ano. Riddle respondia com gentileza, e Ginny confessava seus medos, esperanças e sentimentos para ele, aos pouco colocava sua alma dentro dele durante o processo, e era isso exatamente que ele queria. Riddle foi ficando mais e mais poderoso e eventualmente colocava um pouco de sua própria alma dentro de Ginny, a possuindo e usando seu corpo para estrangular os galos da escola, escrever nas paredes e abrir a Câmara Secreta. Ele conta a Harry como Ginny contou toda a sua história e como ele ficou feliz quando o próprio Harry achou o Diário, depois que Ginny ficou com medo e o jogou fora. Quando Ginny foi buscá-lo de volta, Riddle ficou desapontado. Ela viu o Diário nas mãos de Harry no dia dos namorados e ficou com medo que ele fosse revelar seus segredos, então vasculhou o quarto de Harry até encontrá-lo. Tom obrigou Ginny a entrar na Câmara com dois propósitos, o primeiro era retirar toda a força vital que ela ainda tinha e retornar totalmente à vida; e a segunda era atrair Harry, de modo que pudesse confrontá-lo diretamente.

Tom queria saber como Harry, um bruxo bebê comum, pode derrotar Lord Voldemort, o mais poderoso bruxo de todos os tempos. Harry fica a imaginar porque Tom se preocupa com isso. Riddle revela que ele é mestiço. Sua mãe lhe deu o nome de Tom por causa de seu pai Trouxa e Marvolo por seu avô, descendente de Salazar Slytherin. Ele misturou as letras de seu nome para formar um novo – Lord Voldemort, um nome que as pessoas iriam temer quando ele se tornasse o bruxo mais poderoso do mundo. Esse foi também o modo de eliminar o nome de seu pai Trouxa. Harry então afirma que Voldemort não era o bruxo mais poderoso e sim Albus Dumbledore. Ele diz também que Dumbledore provavelmente estava correto ao desconfiar de Tom Riddle quando ele estava na escola e ainda é mais forte do que Voldemort. Quando Tom diz que Dumbledore foi posto para fora da escola pela lembrança de Tom, Harry responde que Dumbledore pode estar mais perto do que Tom imagina.

Fawkes, a fênix de Dumbledore aparece de repente numa explosão de chamas e larga o Chapéu Seletor aos pés de Harry, depois pousa em seu ombro. Tom olha claramente desdenhoso: um pássaro canoro e um velho chapéu. É isso que Dumbledore manda para seus aliados? Tom pergunta novamente como Harry derrotou Voldemort. A forma de Riddle está ficando mais sólida à medida em que as forças de Ginny se esvaem. Harry precisa agir rápido se quiser derrotá-lo e salvar Ginny. Harry conta a Riddle que, ao sacrificar sua vida por seu filho, sua mãe o salvou de Voldemort e o reduziu a uma ruína.

Contendo sua raiva, Tom concorda que essa é sem dúvida uma proteção poderosa. Ele então chama o monstro – o Basilisco. Harry evita seu olhar mortal, quando Fawkes começa a voar. Harry é jogado na parede pelo movimento da serpente mas não é mordido. Fawkes cega o Basilisco e Tom, novamente ordena a serpente a matar Harry, dizendo a ela para encontrar o garoto pelo cheiro. O sacudir do rabo da serpente tinha jogado o Chapéu Seletor nos braços de Harry. Ele coloca o Chapéu, pensando “Me ajude!” O Chapéu se espreme e algo bate na cabeça de Harry. Removendo o Chapéu, Harry encontra uma espada dentro dele. Quando o Basilisco ataca, Harry enfia a espada no céu da boca do bicho até o cérebro, matando o monstro.Mas um único dente venenoso fura seu braço.

Harry remove a presa, mas já é tarde. Conforme o veneno se espalha, Harry mal avista Fawkes pousar ao lado dele. Riddle diz que Harry logo estará morto, e mesmo o pássaro chorão de Dumbledore pode ver isso. Mas, subitamente lembrando que as lágrimas da fênix podem curar feridas, Riddle tenta a Maldição Mortal. Antes que ele possa sequer tentar, Fawkes joga o Diário no colo de Harry, e Harry enfia a presa do Basilisco nele, destruindo Tom Riddle.

Conforme Riddle se desmancha, Ginny começa a acordar. Agora, soluçando, ela conta que queria dizer a Harry que o Diário a estava controlando, mas Percy a impediu. Harry ajuda ela a sair da Câmara e ir até onde está Ron, ainda tentando tirar as pedras do caminho. Ron explica que Lockhart esqueceu tudo, até seu próprio nome.

Recordando que as fênix podem erguer pesos consideráveis, Harry pede que todos dêem as mãos enquanto ele segura nas penas do rabo de Fawkes. A fênix leva todos eles embora pela passagem até o banheiro da Murta. A Murta Que Geme, parece bastante desapontada porque Harry sobreviveu, ela diz ao garoto que pretendia dividir seu boxe com ele, caso ele tivesse morrido. Fawkes então leva a todos até o escritório da Professora McGonagall.

Análise[editar | editar código-fonte]

No livro A Pedra Filosofal, Harry tenta achar e proteger a Pedra e conta com a ajuda dos amigos até chegarem a determinado ponto, depois ele tem que confrontar Voldemort sozinho. Novamente, Harry tem que enfrentar um caminho perigoso e desconhecido sozinho, e ele espera chegar a uma solução: encontrar Ginny. Como antes, ele chega tão longe, contando com a ajuda dos amigos, mas as circunstâncias o obrigam a seguir sozinho. Dessa vez, Harry colocou sua confiança em quem ele acreditou ser um aliado, a lembrança de Tom Riddle, mas depois descobriu ter sido traído, quando Riddle revela ser a lembrança de Lord Voldemort quando jovem, que atraiu Harry para uma armadilha. Harry, ainda jovem e inocente, de certo nunca mais será tão crédulo.

Riddle revela o que há por trás da história dos acontecimentos recentes, porque arrogantemente acredita que Harry vai morrer e não vai mais ser uma ameaça. Para Harry, obter esse conhecimento quase custa sua vida, e é apenas sua lealdade a Dumbledore que o salva junto com Ginny. É quando ele expressa sua lealdade que a fênix de Dumbledore vem ao seu encontro, trazendo o Chapéu Seletor. Voldemort reage a isso mostrando sua suprema confiança em si mesmo, achando que era uma ameaça boba, zombando da importância do Chapéu, que ele considera um artefato inútil, ao invés de um instrumento que veio trazendo o potente poder de Dumbledore; poder extensivo a Harry através da Espada de Gryffindor. A espada se torna um símbolo recorrente através da série, representando a justiça, coragem e força quando é erguida por uma figura heróica, nesse caso, Harry. Voldemort, é claro, subestimou as habilidades de Harry. Embora Riddle dependesse da esperteza de Harry para poder guiá-lo até a Câmara, ele nunca o considerou capaz o bastante para matar o Basilisco ou o Diário. Mas, mesmo que Voldemort aparentemente esteja ganhando forças, Harry também está mais forte e mais esperto a cada vez que confronta e vence o Lorde das Trevas. E embora o Diário de Tom Riddle tenha sido destruído, Harry não acredita que essa tenha sido a última vez que encontrou Lord Voldemort.

Devemos observar que a lembrança de Tom Riddle agiu de forma independente, tomando a força vital de outra pessoa (Ginny) para se reanimar e manipular acontecimentos dentro da escola, a partir da Câmara. Isso mostra uma característica fora do normal o bastante para merecer atenção especial. Isso indica, com certeza, que Voldemort, que ainda não possui um corpo humano, pode se manifestar em formas diferentes, cada uma aparentemente igualmente poderosa.

Através desse capitulo, Voldemort demonstra sua crueldade, e como a manifestava mesmo quando era apenas um adolescente. ( A versão de Riddle, a figura presa no Diário não poderia envelhecer, e claramente manteve as características de quando tinha 17 anos.) Isso tudo, mais do que prova que, enquanto ele definitivamente odeie os nascidos Trouxas, mestiços e Abortos, o que ele mais deseja é o reconhecimento de seu sangue puro, e ele se justifica usando seu próprio poder pessoal. Se ele precisar manipular os de sangue puro para chegar onde quer, então é isso que ele fará. A assim chamada “Pureza do Sangue” certamente é mais importante para um homem como Lucius Malfoy do que para Voldemort.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Como Harry conseguiu olhar para o Basilisco sem que ele o matasse?
  2. Por que Ginny foi levada para a Câmara?
  3. Como e por que Espada de Gryffindor subitamente apareceu dentro do Chapéu Seletor? De onde ela veio?
  4. Como o Diário pode enganar Ginny?
  5. Por que Ginny começou a temer o Diário, tanto que decidiu jogá-lo fora?
  6. Como Harry sabia que tinha que apunhalar o Diário?


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. O que fez com que Fawkes aparecesse subitamente na Câmara trazendo o Chapéu Seletor?
  2. Como Fawkes conseguiu cegar o Basilisco sem ser morta?
  3. Como Tom Riddle pode olhar nos olhos do Basilisco sem ser afetado?
  4. Por que Riddle ridiculariza Fawkes e o Chapéu Seletor?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Riddle repete constantemente que o Diário contém as lembranças de Tom, é quem Harry vê e é com que fala. No entanto, em O Enigma do Príncipe, capitulo 23, o Professor Dumbledore comenta que o Diário de Riddle é muito mais do que uma lembrança, uma simples lembrança não pode fazer o que ele faz: pensar de maneira independente e responder, possuir uma pessoa para fazer o que ele manda, e tirar a força vital de alguém para criar um corpo para si mesmo. Isso é uma forte indicação de que o Diário é um Horcrux, um pedaço da alma que mantém uma pessoa imortal, desde que o Horcrux permaneça intacto. Ou melhor, isso “era” um Horcrux até que Harry o destruísse. Ao falar nisso, Dumbledore expressa sua preocupação pela maneira que o Horcrux foi tratado, como uma arma, não é como se espera que a única chance da imortalidade de alguém seja tratada; a pessoa deseja que o objeto que contém seu Horcrux seja escondido e mantido a salvo. O que aconteceu, nos faz pensar que Voldemort fez diversos Horcruxes... mas quantos?

Em As Relíquias da Morte capitulo 6, é revelado que Harry teve muita sorte ao destruir o Diário usando o veneno do Basilisco, um dos poucos métodos de destruir um Horcrux. Descobrimos que, um Horcrux age para sua própria proteção; para destruir um, seu recipiente físico deve ser irremediavelmente destruído, de modo que não possa ser restaurado por habilidades mágicas. Também nesse capitulo, é revelado que a única cura conhecida para o veneno do Basilisco são as lágrimas da fênix. As fênix são criaturas extremamente raras, portanto suas lágrimas estão muito além da magia comum. Isso cria um problema: a fênix está muito perto antes de Harry apunhalar o Diário. O Diário não poderia, usando sua magia. como o feitiço Accio, convocar as lágrimas da fênix? Possivelmente, mas a autora afirmou numa entrevista dada após a publicação de As Relíquias da Morte, que ela deixou a fênix a uma distância segura antes do golpe mortal. E, observando a sequencia de eventos, vemos que Riddle tentou amaldiçoar Fawkes, jogando-a longe, antes de Harry apunhalar o Diário.

Os leitores devem prestar atenção também, ao Chapéu Seletor levando para Harry a Espada de Gryffindor. Durante a batalha final em Hogwarts, no livro As Relíquias da Morte, capitulo 36, outro importante Gryffindor, Neville Longbottom, também extrai a Espada do Chapéu, usando-a para destruir um Horcrux. Dessa vez, porém, é o próprio Voldemort que chama o Chapéu do escritório do Diretor, usando-o para torturar Neville. Voldemort aparentemente não sabia que o Chapéu trazia a Espada. Ron também pode usar a Espada, quando heroicamente salva Harry e recupera a Espada de um lago congelado onde ela estava escondida, ele destrói um Horcrux com ela , em As Relíquias da Morte capitulo 19. Depois vamos saber que Dumbledore também usou a Espada para destruir um Horcrux.

Há diversos outros itens mencionados nesse capitulo. Achando que Harry logo estaria morto, Riddle revela o nome de seu avô Marvolo, isso é uma coisa que Voldemort sempre quis esconder e sempre foi doloroso para ele. Porém isso não é uma informação especialmente útil para Harry, Dumbledore também sabe disso, e usa para descobrir outro Horcrux. De acordo com a idade aproximada, e o fato de Marvolo ser um nome incomum no mundo bruxo, mais o nome Riddle associado a uma morte causada por magia na juventude de Tom, Dumbledore conseguiu localizar e recuperar o Horcrux escondido onde a mãe de Tom viveu. Tom também mencionou aquilo que, provavelmente é sua maior vergonha: que embora seja o último herdeiro de Slytherin, ele descende de um Trouxa, um dos mestiços que ele mais despreza. Harry consegue causar alguma confusão entre os grupos de Comensais da Morte que ele enfrenta em A Ordem da Fênix capitulo 35, logo antes da Batalha no Departamento de Mistérios, quando revela esse fato.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Nós vamos encontrar Marvolo (na tradução para o português ele é Servolo), o avô paterno de Tom, em O Enigma do Príncipe capitulo 10. É interessante notar que, embora Tom não tenha conhecido seu avô ou sua mãe, ele parece ter absorvido as crenças na pureza do sangue em que seu avô acreditava. Vamos então conhecer Merope a mãe de Tom, e de passagem, seu pai Tom Riddle Sr.
  • A Câmara Secreta, e os restos do Basilisco, vão reaparecer em As Relíquias da Morte capitulo 31, quando Ron e Hermione recuperam as presas do Basilisco para destruir um Horcrux.
  • No livro As Relíquias da Morte capitulo 15, vamos aprender que a Espada de Gryffindor é uma lâmina forjada por Goblins, enfeitiçada para aceitar qualquer material estranho que possa aumentar sua força, e para rejeitar aqueles que não o fazem. Ao usar a Espada para matar o Basilisco, Harry faz com que ela absorva o veneno do Basilisco e dessa forma, fique ainda mais poderosa para destruir Horcruxes. Vamos ler que Dumbledore a usou para destruir um Horcrux; Ron também destrói um Horcrux com ela e Neville faz o mesmo. A Espada vai se tornar um item disputado, com os Goblins afirmando que são os donos dela; mas o Chapéu Seletor vai finalmente entregá-la a Neville quando ele precisar.