Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Câmara Secreta/Capítulo 15

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A segurança está mais reforçada do que nunca, Harry e Ron não conseguem visitar Hermione na enfermaria. Os professores guiam os alunos em pequenos grupos. A maior parte dos alunos está aborrecida e assustada, embora Draco pareça satisfeito, porque seu pai teve um papel importante no afastamento de Dumbledore.

Uns quinze dias depois na aula de Herbologia, Ernie Macmillan, o aluno da Hufflepuff que havia acusado Harry de ser o Herdeiro de Slytherin, pede desculpas e pergunta a Harry se ele acredita que Malfoy possa ser o Herdeiro.

Harry mostra a Ron algumas aranhas, as primeiras que eles vêem desde que Hagrid foi levado preso. Elas parecem estar indo para a Floresta Proibida. Ron não gosta nada disso. Quando estão se dirigindo para a próxima aula, Defesa Contra as Artes das Trevas, Harry diz que para seguir as aranhas, eles vão precisar da Capa da Invisibilidade, e devem levar Canino junto. O Professor Lockhart irrompe na sala de aula, anunciando todo contente, que com Hagrid preso, o perigo passou. Ron quer discutir, mas Harry o impede, Harry decide que eles devem seguir as aranhas essa noite.

Depois de esperar até depois de meia noite, para a Sala Comunal esvaziar, Harry e Ron seguem através dos salões, evitando os professores e fantasmas que andam procurando pelo monstro. Eles pegam Canino na cabana de Hagrid, e seguem para a Floresta, seguindo as aranhas auxiliados pela luz da varinha (Lumus). Ouvindo alguma coisa grande se movimentando, eles vão investigar. Eles encontram o Ford Anglia, o carro voador de Mr. Weasley, correndo pela Floresta. Quando estão próximos do carro, aranhas gigantes os agarram e arrastam para um buraco entre as árvores. É lá que eles encontram Aragogue, o patriarca de uma enorme colônia de aranhas gigantes. Aragogue está aborrecido porque seu sono foi perturbado e diz a suas crianças para matarem Harry e Ron. Harry responde que eles são amigos de Hagrid e que este está com problemas, está preso novamente por ter aberto a Câmara. Aragogue admite que foi confundido com o monstro e que o monstro é outra criatura, inimigo das aranhas, e portanto ele nem sequer sabe seu nome. Aragogue foi culpado por ter matado uma menina, mas a menina morreu num banheiro, uma parte do castelo onde ele nunca esteve. Hagrid o mantinha num armário na masmorra. Uma vez que Aragogue não pode ajudá-los mais, Harry diz que eles já vão embora. Aragogue diz que não podem ir, que suas crianças não machucariam Hagrid, mas que ele não tem autoridade sobre elas para proteger os amigos de Hagrid. Quando as aranhas se preparam para atacar, o Ford Anglia, entra a toda pelo buraco. Harry e Ron correm para dentro do carro empurrando Canino junto e o carro os leva de volta para a cabana de Hagrid, os deixa lá e volta para a Floresta.

De volta ao dormitório da Gryffindor, Harry se lembra do que Aragogue falou, e percebe que a menina morta no banheiro deve ser a Murta Que Geme.


Análise[editar | editar código-fonte]

A petrificação de Hermione foi assustadora, mas trouxe alguns benefícios. Até então Harry era suspeito de ser o Herdeiro de Slytherin, em parte baseado no fato dele sempre chegar primeiro no local nos atentados anteriores, mas também por outro lado, por não se conhecer seus ancestrais, por seu poder, e mais do que tudo pela sua habilidade em falar com as cobras. Agora, no entanto, mesmo os colegas mais desconfiados, concordam que Harry não está provocando os ataques, até porque ele jamais machucaria Hermione. Ernie, especialmente, anuncia que acha que o Herdeiro é Malfoy e não Harry; Ron se diverte com essa afirmação porque, ele e Harry já haviam tido essa suspeita há meses atrás. A verdade sobre o aviso de Hagrid “se alguém quer descobrir alguma coisa, deve seguir as aranhas” é vista aqui mesmo. Sempre que as aranhas aparecem, Harry observa que elas parecem estar fugindo de alguma coisa. Agora parece que elas estão se dirigindo para alguma coisa – a Floresta Proibida, talvez sentindo que a colônia da Acromântula pode protegê-las. De fato, Harry aprende alguma coisa seguindo as aranhas até Aragogue e suas crianças, embora, parece que Hagrid não avaliou que estava enviando os meninos para um enorme perigo. Finalmente, é com Aragogue que Harry e Ron descobrem um pouco da verdade sobre a expulsão de Hagrid. E é também Aragogue que dá a Harry uma pista de onde pode estar a entrada da Câmara Secreta. Não se sabe como Harry conseguiu descobrir alguma coisa, estando rodeado por uma massa de aranhas inimigas e famintas. O carro voador chegando na hora certa, não foi casual, mas mostra a habilidade da autora em preparar situações a serem resolvidas em futuros capítulos (e futuros livros).

Nós fomos levados a acreditar que, depois de deixar Harry e Ron em Hogwarts, antes de fugir para a Floresta, o papel do carro voador estava terminado; então, ficamos contentes porque o carro velho e maltratado ainda fez uma coisa muito importante para Harry. Na verdade, parece estranho atribuir uma personalidade a uma máquina, mas o carro mostra isso, e essa personalidade é consistente desde a sua chegada a Hogwarts até esse capitulo. O feitiço que foi colocado no carro por Mr. Weasley, deve ter um efeito muito maior do que ele poderia imaginar.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. O monstro petrificou Mrs. Norris, Colin Creevey, Justin Finch-Fletchley, Nick Quase Sem Cabeça, Hermione e Penelope Clearwater. Esses alvos são aleatórios ou as vitimas tem alguma ligação?
  2. Quem, Harry acredita que o monstro matou há cinqüenta anos atrás? Por que ele chegou a essa conclusão?
  3. Que “coisas” Harry aprendeu com Aragogue? Como isso pode ajudá-lo?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o carro voador veio resgatar Harry e Ron?
  2. Por que as aranhas estão se dirigindo para a Floresta Proibida?
  3. Por que Aragogue permite que suas crianças matem Harry e Ron, que ele sabe que são amigos de Hagrid? O que Hagrid teria feito se isso acontecesse?
  4. Por que o carro voador sempre volta para a Floresta Proibida?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Muito pouco nesse capitulo será usado nos próximos livros. A suposição de Harry que a menina que morreu é a Murta Que Geme está correta, e mais tarde veremos como ela morreu. O personagem de Lockhart está mais apagado, enquanto que a existência de Aragogue é revelada. Ao invés de criar tramas para os futuros livros, esse capitulo é praticamente todo direcionado a preparar essa história para sua conclusão. O destino de Aragogue é visto no livro O Enigma do Príncipe capitulo 22, quando ele morre muito idoso e Harry, Hagrid e o Professor Slughorn vão juntos ao enterro. Hagrid vai se surpreender porque os descendentes de Aragogue não lhe permitem passar e sim, tentam atacá-lo. De acordo com a experiência que tiveram nesse capitulo, nem Harry e nem Ron ficam surpresos com o comportamento dos pequenos monstros. As crianças de Aragogue vão reaparecer nos últimos capítulos do último livro, e Hagrid novamente acredita que elas são menos perigosas do que são realmente.

O carro voador não será mais visto, e embora a Murta Que Geme apareça através da série, as circunstâncias em que sua morte ocorreu não são importantes depois desse livro.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Aragogue sera visto novamente em O Enigma do Príncipe capitulo 22, em seu funeral. Seus descendentes serão mencionados e aparecem em O Cálice de Fogo capitulo 31 e em As Relíquias da Morte capitulo 32.