Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Câmara Secreta/Capítulo 12

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após deixar Harry no escritório do Diretor, a Professora McGonagall foi embora. Olhando em volta, Harry vê pequenos mecanismos intrincados em muitas mesas, quadros nas paredes, de antigos Diretores e Diretoras dormitando e o Chapéu Seletor numa prateleira atrás da mesa. Harry coloca o Chapéu, perguntando se ainda acha que ele deveria estar na Slytherin. O Chapéu responde que Harry, na Slytherin seria grande. Colocando o Chapéu de volta na estante, Harry diz que ele está errado. Logo depois Harry repara num pássaro com aparência doentia num poleiro. De repente ele explode em chamas, virando cinzas. O Professor Dumbledore entra na sala e nem um pouco preocupado com o pássaro, explica que Fawkes é uma fênix, e as fênix explodem em chamas quando é hora de morrer e depois renascem das cinzas. Erguendo um pequenino pássaro das cinzas, Dumbledore diz que as fênix são extremamente belas exceto no dia de pegarem fogo. Também “podem carregar cargas pesadíssimas, suas lágrimas tem poderes de cura e elas são animais de estimação profundamente fiéis.” Hagrid entra subitamente, gritando alto que Harry é inocente. Dumbledore assegura a Hagrid que não suspeita de Harry absolutamente. Envergonhado, Hagrid sai do escritório. Dumbledore então, pergunta se Harry quer lhe dizer alguma coisa, mas recordando as palavras de Ron, que ouvir vozes que mais ninguém escuta não é bom sinal, nem no mundo dos bruxos, Harry nada diz a esse respeito. Dumbledore então diz que ele pode sair e Harry volta para seu dormitório.

Praticamente toda a escola acredita que Harry é o Herdeiro; Fred e George, no entanto, brincam a respeito, proclamando que “um bruxo extremamente maligno” vai passar, cada vez que Harry passa pelo saguão. Enquanto Harry se diverte com as brincadeiras, Ginny parece muito nervosa.

O ano escolar termina, e ficam apenas alguns alunos para o Natal, inclusive Draco Malfoy e seus companheiros Crabbe e Goyle. Na manhã de Natal, Hermione irrompe no dormitório dos meninos, os mandando levantar e avisando que a Poção Polissuco está pronta. Harry recebe presentes de Natal dos Weasleys, e dos Dursleys, Harry recebeu um palito de dentes.

Após uma magnífica festa de Natal, Hermione dá a Harry e Ron dois bolinhos recheados com a Poção do Sono. Eles colocam os bolinhos num lugar onde Crabbe e Goyle vão encontrar assim que saírem do Grande Salão. Os dois garotos rapidamente comem os bolinhos; Ron e Harry os arrastam para dentro do armário de vassouras, catam alguns fios de cabelo e disparam para o banheiro da Murta Que Geme, onde Hermione espera com a Poção.

Hermione já tinha pegado um cabelo da veste de Millicent Bullstrode. Após colocarem os cabelos nas respectivas poções e beberem, Ron e Harry dolorosamente se transformam em perfeitos Crabbe e Goyle. De dentro do cubículo, Hermione avisa aos meninos para irem embora sem ela – ela parece estranha mas não fala muito mais.

Ron e Harry sentem dificuldade para encontrar o Salão Comunal da Slytherin. Eles inclusive perguntam o caminho para um aluno da Ravenclaw. Percy aparece de repente e ameaça os dois com detenção por estarem fora do dormitório depois do horário. Draco intervém bem na hora, e leva os impostores para a entrada do Salão Comunal da Slytherin. Ele diz a senha “sangue puro”, e entra na frente. Ron fica furioso e mal pode se conter, quando Malfoy mostra a ele um artigo do Profeta Diário, sobre Mr. Weasley estar sendo multado por ter encantado um carro dos Trouxas. Draco comenta sobre a Câmara Secreta, dizendo que ela foi aberta antes. Uma menina foi morta pelo monstro, e a pessoa que soltou o monstro ainda deve estar em Azkaban. Draco também conta que há uma câmara secreta debaixo da sala na Mansão Malfoy, que contém muitos objetos de magia negra. Embora ele não saiba quem é o Herdeiro, ele gostaria que fosse ele mesmo. Mas, seu pai avisou que ele não se envolvesse em nada disso.

Quando a poção começa a perder o efeito, Harry e Ron correm de volta para o banheiro. A Murta Que Geme está dando horríveis gargalhadas por causa de Hermione. Aparentemente, o cabelo que Hermione usou na poção dela era do gato de Millicent Bullstrode. Hermione estava com a cara peluda, orelhas pontudas e um rabo espesso. A Poção Polissuco não serve para transformação de criaturas, e não vai perder o efeito sozinha.

Análise[editar | editar código-fonte]

Descobrimos muitas coisas nesse capítulo. Pela primeira vez vamos entrar no escritório do Diretor e vamos ter uma visão da natureza de Dumbledore e talvez dos Diretores em geral. O Apagueiro, que nós vimos em A Pedra Filosofal capitulo 1, claramente pertence à coleção de Dumbledore, é o mesmo tipo de objeto mágico/mecânico como os outros itens que enchem o escritório de Dumbledore. Pode ser que Dumbledore invente esses objetos ao invés de apenas colecioná-los. Novamente o Chapéu Seletor diz a Harry que ele poderia ser grande na Slytherin. Agora, Harry vê pistas de que existe uma ligação entre ele e Slytherin, especialmente o fato de ser ofidioglota. Isso faz com que ele fique sem saber se é ou não o Herdeiro de Slytherin, uma vez que ele não conhece seus antepassados. Além disso, que ele saiba na família Potter ao contrário dos herdeiros de Slytherin, não se sabe de ninguém que falasse a língua das cobras. Deve haver alguma outra explicação para Harry ter essa habilidade. Embora tenha negado veementemente a crença do Chapéu, Harry já estava preocupado com essa possibilidade e agora mais ainda com a insistência do Chapéu com essa ligação. A habilidade de Harry em falar a lingua das cobras, não apenas o torna diferente de todos os outros, mas faz com que muitos alunos o vejam com suspeita e tenham medo dele. Baseado em seus comentários, depois de levar o petrificado Colin Creevey, o leitor deve perceber que Dumbledore não acredita que Harry é o Herdeiro, mas espera que Harry possa esclarecer os acontecimentos recentes.

Hogwarts é o lugar onde, ser um bruxo é considerado “normal”, e pela primeira vez Harry sente que é como os outros. Agora, ele se sente novamente desprezado e afastado porque tem habilidades que os outros não têm. Ele não conta a Dumbledore sobre a voz porque tem medo que, admitir para os outros que ouve vozes que eles não conseguem ouvir, só vai afastar mais ainda as pessoas.

A ênfase de Dumbledore nas habilidades da fênix também conta mais do que esperávamos, é como um presságio. Esses pássaros são extremamente leais, podem erguer grande peso e possuem lágrimas curativas; como essas habilidades podem ajudar Harry?

Harry e Ron, enquanto isso, não conseguem encontrar a resposta que estavam procurando, mas conseguiram alguma informação interessante de Draco, que vive tão voltado para si mesmo, que nem sequer percebe que "Crabbe" e "Goyle" estão agindo de maneira mais estranha do que sempre. Agora Harry e Ron sabem definitivamente, que alguém que não é Draco, é o Herdeiro de Slytherin, embora Draco quisesse muito ser. Esse é um grande contraste com Harry, que ainda tem medo de que “ele” seja o Herdeiro.

O comportamento de Draco, diz muito, não apenas sobre ele próprio, mas sobre os Slytherins em geral, que são conhecidos por serem furtivos, espertos, determinados e ambiciosos, eles sempre pegam o caminho mais curto e mais fácil para chegar aonde desejam. Draco deseja ser o Herdeiro de Slytherin, não apenas porque acredita que isso lhe traria enorme prestígio, mas também porque ele poderia receber isso como um presente, “um acidente de nascimento” se aproveitando dessa glória, ao invés de algo que ele tivesse batalhado para ter graças a seu próprio esforço. Esse é o extremo oposto de Harry, que herdou sua fama através do destino ao invés seu esforço; uma fama que o deprime, e que ele sente que é imerecida e o anima a se provar de outras maneiras.

Enquanto isso, Harry e Ron também descobrem que a família Malfoy está escondendo objetos em sua Mansão, essa informação, Ron vai passar para seu pai o mais rápido possível. A informação que Harry e Ron descobrem, é graças aos esforços de Hermione, embora ela infelizmente tenha pago o preço. A despeito de seu planejamento cuidadoso e de seus esforços em cozinhar a Poção Polissuco, seu único pequeno erro (achando que o cabelo era de Millicent), resultou num grande e peludo problema, que a levou à enfermaria. Ao que parece, conhecendo a natureza de Hermione, ela provavelmente se aborreceu mais por ter errado, do que do resultado do erro. Independente do erro, seu papel aqui, mostra como ela está ficando extremamente importante para “O Trio”.

Também, a senha da Slytherin, “sangue puro” é reveladora, e pode ser considerada a crença deles. É claramente um reforço à crença da Casa Slytherin, de que eles são diferentes (e superiores) das outras Casas. Essa crença na superioridade da pureza do sangue se torna mais extrema e espalhada conforme a série progride.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Harry sente necessidade de colocar o Chapéu Seletor? O que o Chapéu diz e por que Harry discorda?
  2. Por que o pai de Draco avisa a ele que fique de fora do que está acontecendo em Hogwarts? O que isso nos diz sobre Mr. Malfoy?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Harry deveria ter dito a Dumbledore que ouve vozes? O que Dumbledore teria feito?
  2. A quem Draco se referia, dizendo que ainda estava preso em Azkaban?
  3. Por que Dumbledore teria uma fênix como animal de estimação, é isso que Fawkes de fato é? Se não, o que realmente Fawkes é?
  4. Quais são as qualidades especiais de Fawkes e como ela pode servir a Dumbledore?
  5. Por que Draco gostaria de ser o Herdeiro de Slytherin? O que isso nos diz sobre o caráter dele?
  6. A habilidade de falar a lingua das cobras, é prova suficiente de que Harry é o Herdeiro de Slytherin? Argumente tanto a favor quando contra essa pergunta.


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Harry encontra Fawkes, a fênix pessoal do Professor Dumbledore. Fawkes tem um papel importante mais tarde nesse ano, por duas vezes ela salva a vida de Harry (uma cegando o Basilisco e depois usando suas lágrimas para curar Harry do veneno do Basilisco). Além disso, suas outras habilidades são necessárias, porque é a lealdade dela à Dumbledore que a leva até Harry para defendê-lo, e sua habilidade de erguer grandes pesos trás de volta Harry e seus colegas para a superfície depois da luta. Fawkes será de grande ajuda para Harry e Dumbledore no decorrer da série.

Em O Cálice de Fogo, Harry aprende que a pena da fênix que é o miolo de sua varinha de azevinho e da de teixo de Voldemort, vieram da mesma fênix, de Fawkes. Essas foram as duas únicas penas que Fawkes doou.

O fato de Draco admitir que ele não sabe quem é o Herdeiro de Slytherin, e que seu pai disse a ele para não se envolver, é interessante. Sabendo que o que o Diário é, podemos ver que o Herdeiro de Slytherin é como Dumbledore sugeriu, a mesma pessoa que abriu a Câmara da última vez, Tom Riddle. No entanto, como Lucius não deu nenhuma instrução a Draco, a não ser para ficar longe, percebemos que Lucius não tem idéia do que ele começou. Se ele soubesse mais, talvez não tivesse dado a informação para Draco, acreditando que o garoto é muito jovem e irresponsável para lidar com coisas das Trevas. Considerando que Draco já falou demais do pouco que sabe para os falsos Crabbe e Goyle, talvez seja exatamente isso que imaginamos.

Já tendo estado no Salão Comunal da Slytherin, Harry pode descrevê-lo corretamente (As Relíquias da Morte capitulo 23) quando afirmou ser Vernon Dudley da Slytherin, quando os seqüestradores (Snatchers) o pegaram.

Ginny perturbada pelas brincadeiras dos gêmeos merece atenção. Acreditamos que Ginny é apaixonada por Harry, e isso já seria suficiente para deixar a menina nervosa; os Gêmeos parecem estar zombando de Harry e isso pode ser um dos motivos do nervosismo, embora Harry ache graça que, pelo menos, duas pessoas achem engraçada a ligação entre ele e Slytherin. É possível que o nervosismo de Ginny seja porque ela começou a perceber, que ela sim, pode estar agindo como o Herdeiro. Na verdade, ela começou a perceber que não consegue se lembrar de nada durante os intervalos, quando aconteceram as petrificações e, como o Horcrux (fantasma de Riddle) explica depois, Ginny teme que esteja perdendo a razão. Devemos reparar que a tentativa de Ginny de se desfazer do Diário, vai acontecer logo antes de Hermione sair da enfermaria no início de fevereiro; esse capitulo da história, abrangendo o inicio das férias de Natal, é no fim de dezembro. Como Ginny vai tentar se livrar do Diário no banheiro da Murta em um mês, ela deve, nesse capítulo, já estar perto do limite de stress que pode agüentar por causa dos efeitos do Diário.

Os retratos dos diretores e diretoras sonolentos vão ter parte importante na história, começando em A Ordem da Fênix. O leitor deve estar curioso, porque esses retratos parecem tão sonolentos, enquanto os retratos nas paredes da área comum da escola são faladores e interagem com os alunos e funcionários. A aparente letargia deles pode ser por causa de estarem escondidos.

O fato da garota da Ravenclaw e Percy estarem próximos não foi um acaso. Mais tarde veremos que ela é Penelope Clearwater uma Monitora e namorada de Percy. Penelope será petrificada e, ainda que Percy tenha ficado muito assustado com o ocorrido, depois vamos saber que foi simplesmente porque Percy acreditava que os Monitores eram invulneráveis ao ataque.


Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Fawkes, vista aqui pela primeira vez, é um personagem menor, e não propriamente uma conexão. No entanto, suas características são importantes e formam uma conexão.
    • É mencionado em A Pedra Filosofal, capitulo 5, que a varinha de Harry e a de Voldemort partilham o mesmo miolo, cada uma contém uma das duas únicas penas do rabo da mesma fênix. Em O Cálice de Fogo capitulo 36 vamos descobrir que a fênix em questão é Fawkes. Nós vemos Fawkes largando penas como marcadores de uma ou outra forma em A Ordem da Fênix, mas devemos assumir que essas penas não são penas do rabo, e possivelmente não utilizáveis para fazer varinhas.
    • "Elas podem erguer coisas muito pesadas": Fawkes vai carregar Harry, Ron, Ginny e Lockhart para cima e fora da Câmara Secreta. Em A Ordem da Fênix,capitulo 27, Fawkes vai levar Dumbledore para um local seguro.
    • "Suas lágrimas têm poder curativo": as lágrimas de Fawkes curam a ferida envenenada de Harry, feita pelo Basilisco. Depois, no duelo no cemitério, conforme Harry conta sua história para Dumbledore, no livro O Cálice de Fogo capitulo 36. as lágrimas de Fawkes vão curar a ferida da perna de Harry.
    • "Elas são animais de estimação extremamente fiéis": vamos ver que tudo o que Fawkes faz durante a série se deve a sua lealdade. É a lealdade de Harry a Dumbledore que convoca Fawkes para ajudá-lo na Câmara, capitulo 17 deste livro.
    • O efeito calmante da canção da fênix não foi mencionado aqui, mas vamos ver seu efeito no capitulo 17 deste livro, e também no escritório de Dumbledore em O Cálice de Fogo capitulo 36, e finalmente em O Enigma do Príncipe capitulo 29, depois da morte de Dumbledore.
  • Os retratos dos diretores sonolentos vão ter sua importância nos diversos livros seguintes. Primeiro vamos vê-los acordados em A Ordem da Fênix capitulo 22, e vamos descobrir que eles podem viajar de um quadro para outro quadro seu pelo mundo afora. Os ocupantes dos quadros vão ter um papel, mais tarde, em cada visita que Harry vai fazer ao escritório de Dumbledore, e até mesmo aos locais onde outros quadros dos diretores estão localizados. Isso vai se tornar um importante canal de comunicação para o Trio, uma vez que carregam com eles, um quadro de Phineas Nigellus Black, um antigo Diretor durante boa parte do livro As Reliquias da Morte.
  • Os pequenos mecanismos intrincados nas mesas de Dumbledore vão tomar parte, mais tarde, nos livros. Em A Ordem da Fênix capitulo 22, um deles será usado para analisar o ataque em Arthur Weasley; no mesmo livro capitulo 22 a tentativa de prender Dumbledore vai resultar em vários mecanismos danificados. Em A Ordem da Fênix capitulo 37, no final do livro, Harry voltará ao escritório de Dumbledore, que ele vai encontrar recuperado; com raiva de Dumbledore ele vai destruir uma das mesas junto com o mecanismo que está sobre ela. Em A Câmara Secreta capitulo 13, quando o Diário está compartilhando as lembranças de Tom Riddle, Harry reconhece que é uma lembrança, em parte porque não há mecanismos nas mesas do escritório do Diretor.
  • Anteriormente nesse livro, Ron lamenta que Percy não permita que a família use sua coruja Hermes, deixando a família Weasley dependente do idoso Errol para se comunicar. Ginny vai contar, mais tarde que Hermes, fica indo e voltando com cartas para Penelope Clearwater, namorada de Percy. Nós vemos Penelope nesse capitulo mas ela não é identificada. Ela vai ser petrificada pelo Basilisco no capitulo 14. O fato de Percy manter sua coruja apenas para seu próprio uso será mencionado em O Cálice de Fogo no capitulo 5. Assim, nós assumimos que ele manteve esse comportamento durante os dois anos sucessivos.
  • A visita de Harry ao Salão Comunal da Slytherin nesse capitulo, vai ajudá-lo no último livro da série no capitulo 23. Quando capturado, Harry usará seu conhecimento quando afirmar ser Vernon Dudley da Slytherin, para não ser imediatamente identificado.