Guia do Linux/Avançado/Servidor ssh/Usando aplicativos clientes

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Usando aplicativos clientes[editar | editar código-fonte]

Esta seção explicará o uso dos utilitários ssh, scp e sftp.


ssh[editar | editar código-fonte]

Esta é a ferramenta usada para seções de console remotos. O arquivo de configuração de usuários é ~/.ssh/config e o arquivo global /etc/ssh/ssh_config. Para conectar a um servidor ssh remoto:


     ssh usuario@ip/nome_do_servidor_ssh

Caso o nome do usuário seja omitido, seu login atual do sistema será usado. O uso da opção -C é recomendado para ativar o modo de compactação dos dados (útil em conexões lentas). A opção -l usuário pode ser usada para alterar a identificação de usuário (quando não é usada, o login local é usado como nome de usuário remoto). Uma porta alternativa pode ser especificada usando a opção -p porta (a 22 é usada por padrão).

Na primeira conexão, a chave pública do servidor remoto será gravada em ~/.ssh/know_hosts ou ~/.ssh/know_hosts2 (dependendo da versão do servidor ssh remoto, veja [#s-s-ssh-server-protodiff Diferenças nas versões do protocolo, Seção 15.3.7]), e verificada a cada conexão como checagem de segurança para se certificar que o servidor não foi alvo de qualquer ataque ou modificação não autorizada das chaves. Por padrão, o cliente utilizará o protocolo ssh versão 1, a opção -2 permite usar o protocolo versão 2.

Variáveis de ambiente personalizadas para o ssh poderão ser definidas no arquivo ~/.ssh/environment. Comandos que serão executados somente na conexão ssh em ~/.ssh/rc e /etc/ssh/sshrc caso contrário será executado o xauth por padrão.

OBS: Para utilizar autenticação Rhosts/Rhosts RSA (arquivos ~/.rhosts/~/.shosts) o programa ssh deverá ter permissões SUID root e conectará usando portas baixas (menores que 1024).


     Exemplos:
     # Conecta-se ao servidor remoto usando o login do usuário atual
     ssh ftp.sshserver.org

     # Conecta-se ao servidor remoto usando o login john (via ssh versão 2)
     ssh -2 ftp.sshserver.org -l john

     # Conecta-se ao servidor remoto usando compactação e o login john
     ssh ftp.sshserver.org -C -l john

     # Semelhante ao exemplo acima, usando o formato "login@ip"
     ssh john@ftp.sshserver.org -C

     # Conecta-se ao servidor remoto usando compactação, o login john,
     # ativa o redirecionamento do agente de autenticação (-A) e redirecionamento
     # de conexões X11 (-X). Veja a próxima seção para entender como o
     # suporte a redirecionamento de conexões do X funciona.
     ssh ftp.sshserver.org -C -A -X -l john

Redirecionamento de conexões do X[editar | editar código-fonte]

O redirecionamento de conexões do X Window poderá ser habilitado em ~/.ssh/config ou /etc/ssh/ssh_config ou usando as opções -A -X na linha de comando do ssh (as opções -a e -x desativam as opções acima respectivamente). Uma variável $DISPLAY é criada automaticamente para fazer o redirecionamento ao servidor X local.

Ao executar um aplicativo remoto, a conexão é redirecionada a um DISPLAY proxy criado pelo ssh (a partir de :10, por padrão) que faz a conexão com o display real do X (:0), ou seja, ele pulará os métodos de autenticação xhost e cookies. Por medidas de segurança é recomendável habilitar o redirecionamento individualmente somente se você confia no administrador do sistema remoto.


     # Exemplo de configuração do ssh_config

     # Permite Redirecionamento de conexões para o próprio computador (nomes de
     # máquinas podem ser especificadas).
     Host 127.0.0.1
         ForwardAgent yes
         ForwardX11 yes

     # Opções específicas do cliente para conexões realizadas a 192.168.1.4 usando
     # somente o protocolo 2
     Host 192.168.1.4
        # As 2 linhas abaixo ativam o redirecionamento de conexões do X
        ForwardAgent yes
        ForwardX11 yes
        PasswordAuthentication yes
        Port 22
        Protocol 2
        Cipher blowfish

     # Opções específicas do cliente para conexões realizadas a 192.168.1.5 usando
     # somente o protocolo 1
     Host 192.168.1.5
        # As 2 linhas abaixo desativam o redirecionamento de conexões do X
        ForwardAgent no
        ForwardX11 no
        PasswordAuthentication yes
        Port 22
        Protocol 1
        Cipher blowfish

     #   CheckHostIP yes
     #   RhostsAuthentication no
     #   RhostsRSAAuthentication yes
     #   RSAAuthentication yes
     #   FallBackToRsh no
     #   UseRsh no
     #   BatchMode no
     #   StrictHostKeyChecking yes
     #   IdentityFile ~/.ssh/identity
     #   IdentityFile ~/.ssh/id_dsa
     #   IdentityFile ~/.ssh/id_rsa1
     #   IdentityFile ~/.ssh/id_rsa2
     #   EscapeChar ~

Cliente ssh para Windows[editar | editar código-fonte]

O putty é um cliente ssh Win32 que possui suporte aos protocolos versão 1 e 2 do ssh, aceita compactação além de funcionar também como cliente telnet. Seu tamanho é pequeno, apenas um executável e requer 220KB de espaço em disco. Ele pode ser baixado de http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/.

Outra alternativa é o MindTerm, este é baseado em Java e pode inclusive ser executado como um applet em uma página web. Este programa é encontrado em http://www.mindbright.se/mindterm/.


scp[editar | editar código-fonte]

Permite a cópia de arquivos entre o cliente/servidor ssh. A sintaxe usada por este comando é a seguinte:

scp [origem] [destino]

Os parâmetros de origem e destino são semelhantes ao do comando cp mas possui um formato especial quando é especificado uma máquina remota:

  • Um caminho padrão - Quando for especificado um arquivo local. Por exemplo: /usr/src/arquivo.tar.gz.
  • usuario@host_remoto:/diretório/arquivo - Quando desejar copiar o arquivo de/para um servidor remoto usando sua conta de usuário. Por exemplo: gleydson@ftp.debian.org:~/arqs.

A opção -C é recomendável para aumentar a taxa de transferência de dados usando compactação. Caso a porta remota do servidor sshd seja diferente de 22, a opção -P porta deverá ser especificada (é "P" maiúscula mesmo, pois a -p é usada para preservar permissões/data/horas dos arquivos transferidos).


     Exemplos:
     # Para copiar um arquivo local chamado /pub/teste/script.sh para
     # meu diretório pessoal em ftp.sshserver.org
     scp -C /pub/teste/script.sh gleydson@ftp.sshserver.org:~/

     # Para fazer a operação inversa a acima (copiando do servidor remoto para o local)
     # é só inverter os parâmetros origem/destino:
     scp -C gleydson@ftp.sshserver.org:~/script.sh /pub/teste

     # Para copiar o arquivo local chamado /pub/teste/script.sh para
     # o diretório /scripts dentro do meu diretório pessoal em ftp.sshserver.org
     # com o nome teste.sh
     scp -C /pub/teste/script.sh gleydson@ftp.sshserver.org:~/scripts/teste.sh

     # O exemplo abaixo faz a transferência de arquivos entre 2 computadores remotos:
     # O arquivo teste.sh é lido do servidor server1.ssh.org e copiado para
     # server2.ssh.org (ambos usando o login gleydson)
     scp -C gleydson@server1.ssh.org:~/teste.sh gleydson@server2.ssh.org:~/

Cliente scp para Windows[editar | editar código-fonte]

O pscp faz a tarefa equivalente ao scp no windows, e pode ser baixado de http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/.


sftp[editar | editar código-fonte]

Permite realizar transferência de arquivos seguras através do protocolo ssh. A conexão e transferências são realizadas através da porta 22 (ainda não é possível modificar a porta padrão). A sintaxe para uso deste comando é a seguinte:

sftp usuario@host_remoto

Compactação pode ser especificada através da opção -C. Um arquivo contendo os comandos usados na seção sftp poderá se especificado através da opção -b arquivo para automatizar tarefas.

OBS1: Para desativar o servidor sftp, remova a linha SubSystem sftp /usr/lib/sftp-server (que inicializa o sub-sistema ftp) do arquivo /etc/ssh/sshd_config e reinicie o servidor sshd.

OBS2: O suporte ao programa sftp somente está disponível ao protocolo ssh versão 2 e superiores.

OBS3: Algumas opções comuns do cliente ftp padrão (como mget) ainda não estão disponíveis ao sftp. Veja a página de manual para detalhe sobre as opções disponíveis.