Guia do Linux/Avançado/SAMBA/Configuração em Grupo de Trabalho

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Configuração em Grupo de Trabalho[editar | editar código-fonte]

A configuração grupo de trabalho é o método mais simples para compartilhar recursos em uma rede e também é indicado quando se possui uma rede pequena (até 30 máquinas) pois o gerenciamento não é tão complicado. Acima deste número, é recomendada a utilização da configuração de domínio para definição de políticas de acesso mais precisas pelo administrador e para manter o controle sobre os recursos da rede (veja [#s-s-samba-dom-config Configurando um servidor PDC no SAMBA, Seção 18.7.4]). A configuração do nível de acesso por grupo de trabalho tem como características principais essa simplicidade na configuração e o controle de acesso aos recursos sendo feito pela máquina local através de senhas e controle de IP. Quanto ao método de senhas, você pode optar tanto por usar senhas criptografadas ([#s-s-samba-senhas-crypto Ativando o suporte a senhas criptografadas, Seção 18.8]) ou senhas em texto limpo ([#s-s-samba-senhas-plano Ativando o suporte a senhas em texto plano, Seção 18.9]). Veja abaixo um exemplo explicado de configuração do SAMBA para grupo de trabalho:

      [global]
       netbios name = servidor
       workgroup = focalinux
       security = user
       obey pam restrictions = yes
       encrypt passwords = no
       os level = 30
       guest account = nobody
       server string = servidor da rede
       local master = true
       domain master = false

      [homes]
       comment = Diretórios de usuários
       create mask= 0700
       directory mask = 0700
       browseable = no

      [tmp]
       path = /tmp
       comment = Diretório temporário do sistema
       read only = yes
       valid users = gleydson
       public = no

Agora, verifique se existem erros na configuração com o comando testparm ([#s-s-samba-s-testparm Buscando problemas na configuração, Seção 18.2.11]) e reinicie o SAMBA ([#s-s-samba-rodando Iniciando o servidor/reiniciando/recarregando a configuração, Seção 18.1.9]). O nome do grupo de trabalho que a máquina pertencerá é focalinux (workgroup = focalinux). O nível de acesso usado neste exemplo é de usuário (security = user), para mais detalhes sobre este método, veja [#s-s-samba-s-global-nivelauth Níveis de autenticação, Seção 18.2.8.4]. O parâmetro local master foi definido para yes para o SAMBA tentar ser o navegador local do grupo de trabalho (veja [#s-s-samba-dom-lmbrowser Local Master Browser, Seção 18.7.2]). Para testar se o servidor está funcionando, digite o seguinte comando:

     smbclient -L servidor -U usuario

Digite a senha de usuário quando solicitado. O comando deverá listar os recuros da máquina, indicando que a configuração está funcionando corretamente. Se você é paranóico e está preocupado com a segurança da máquina, recomendo ler a [#s-s-samba-a Controle de acesso ao servidor SAMBA, Seção 18.12].