Guia do Linux/Avançado/Explicações Básicas/Curingas

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Curingas[editar | editar código-fonte]

Curingas (ou referência global) é um recurso usado para especificar um ou mais arquivos ou diretórios do sistema de uma só vez. Este é um recurso permite que você faça a filtragem do que será listado, copiado, apagado, etc. São usados 4 tipos de curingas no GNU/Linux:

  • "*" - Faz referência a um nome completo/restante de um arquivo/diretório.
  • "?" - Faz referência a uma letra naquela posição.
  • [padrão] - Faz referência a uma faixa de caracteres de um arquivo/diretório. Padrão pode ser:
    • [a-z][0-9] - Faz referência a caracteres de a até z seguido de um caracter de 0 até 9.
    • [a,z][1,0] - Faz a referência aos caracteres a e z seguido de um caracter 1 ou 0 naquela posição.
    • [a-z,1,0] - Faz referência a intervalo de caracteres de a até z ou 1 ou 0 naquela posição.

A procura de caracteres é "Case Sensitive" assim se você deseja que sejam localizados todos os caracteres alfabéticos você deve usar [a-zA-Z]. Caso a expressão seja precedida por um ^, faz referência a qualquer caracter exceto o da expressão. Por exemplo [^abc] faz referência a qualquer caracter exceto a, b e c.

  • {padrões} - Expande e gera strings para pesquisa de padrões de um arquivo/diretório.
    • X{ab,01} - Faz referência a sequencia de caracteres Xab ou X01
    • X{a-z,10} Faz referencia a sequencia de caracteres Xa-z e X10.

O que diferencia este método de expansão dos demais é que a existência do arquivo/diretório é opcional para geração do resultado. Isto é útil para a criação de diretórios. Lembrando que os 4 tipos de curingas ("*", "?", "[]", "{}") podem ser usados juntos. Para entender melhor vamos a prática:

Vamos dizer que tenha 5 arquivo no diretório /usr/teste: teste1.txt, teste2.txt, teste3.txt, teste4.new, teste5.new.

Caso deseje listar todos os arquivos do diretório /usr/teste você pode usar o coringa "*" para especificar todos os arquivos do diretório:

cd /usr/teste e ls * ou ls /usr/teste/*.

Não tem muito sentido usar o comando ls com "*" porque todos os arquivos serão listados se o ls for usado sem nenhum Coringa.

Agora para listar todos os arquivos teste1.txt, teste2.txt, teste3.txt com exceção de teste4.new, teste5.new, podemos usar inicialmente 3 métodos:

  • Usando o comando ls *.txt que pega todos os arquivos que começam com qualquer nome e terminam com .txt.
  • Usando o comando ls teste?.txt, que pega todos os arquivos que começam com o nome teste, tenham qualquer caracter no lugar do coringa ? e terminem com .txt. Com o exemplo acima teste*.txt também faria a mesma coisa, mas se também tivéssemos um arquivo chamado teste10.txt este também seria listado.
  • Usando o comando ls teste[1-3].txt, que pega todos os arquivos que começam com o nome teste, tenham qualquer caracter entre o número 1-3 no lugar da 6a letra e terminem com .txt. Neste caso se obtém uma filtragem mais exata, pois o coringa ? especifica qualquer caracter naquela posição e [] especifica números, letras ou intervalo que será usado.

Agora para listar somente teste4.new e teste5.new podemos usar os seguintes métodos:

  • ls *.new que lista todos os arquivos que terminam com .new
  • ls teste?.new que lista todos os arquivos que começam com teste, contenham qualquer caracter na posição do coringa ? e terminem com .new.
  • ls teste[4,5].* que lista todos os arquivos que começam com teste contenham números de 4 e 5 naquela posição e terminem com qualquer extensão.

Existem muitas outras formas de se fazer a mesma coisa, isto depende do gosto de cada um. O que pretendi fazer aqui foi mostrar como especificar mais de um arquivo de uma só vez. O uso de curingas será útil ao copiar arquivos, apagar, mover, renomear, e nas mais diversas partes do sistema. Alias esta é uma característica do GNU/Linux: permitir que a mesma coisa possa ser feita com liberdade de várias maneiras diferentes.