Glossário multilíngüe de filosofia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Diamond-caution.png O título deste módulo não está de acordo com a nomenclatura adotada no Wikilivros e precisará ser renomeado.

Índice do Glossário[editar | editar código-fonte]

Glossário multilíngüe de filosofia
A • B • C • D • E • F • G • H • I • J • K • L • M • N • O • P • Q • R • S • T • U • V • W • X • Y • Z

Como funciona[editar | editar código-fonte]

Este glossário pretende descrever o modo como termos filosóficos de outras línguas são utilizados em português, e também prescrever usos. Além disso, o glossário pretende ser uma ferramenta de pesquisa, ao fornecer ligações para os termos nas wikipédias das respectivas línguas.

As entradas do glossário têm um formato que explicaremos a partir do seguinte exemplo:

* belief (en): Glaube (de), crença (pt), opinião (pt)

Após cada termo de chamada, o primeiro termo apresentado, são apresentados os termos equivalentes. Após cada termo, de chamada ou equivalente, aparece a sigla da língua do mesmo entre parênteses (lista de siglas abaixo). Cada termo está vinculado a um artigo na Wikipédia da sua respectiva língua. No exemplo acima, se você clica em "belief", você vai para o artigo "belief" da Wikipédia em inglês, se você clica em "Glaube" vai para o artigo "Glaube" da Wikipédia em alemão etc. O exemplo acima também mostra que um termo de uma língua pode ter mais de um equivalente em outra língua ("opinião" e "crença" são equivalentes de "belief"). Nesse caso apresentamos todos os equivalentes, cada um remetendo a um artigo diferente da Wikipédia. Quando os diferentes termos equivalentes de uma língua estão restritos a usos em certos contextos nós marcamos tal restrição. Por exemplo:

* libertarianism (en): em metafísica libertismo (pt), em política libertarismo (pt)
 1. Ver o Glossário inglês-português da revista Crítica.

No caso acima, o mesmo termo em inglês, libertarianismo, tem um equivalente em português para contextos metafísicos (discussões sobre livre-arbítrio e responsabilidade moral, por exemplo) e outro em contextos de estudos políticos (discussões sobre a relação indivíduo-Estado). Os diferentes equivalentes contextuais de uma língua são apresentados em ordem alfabética segundo o nome do contexto. Também apresentamos a fonte da equivalência, no exemplo acima.

Algumas equivalências apresentadas são pouco usuais, mas preferiveis em relação às equivalências arraigadas. Por exemplo:

* Übermensch (de): ser-acima-do-humano (pt)
 1. Ver Nietzsche, Friedrich. Fragmentos do Espólio: Julho de 1882 a Inverno de 1883/1884. 
    Traduzido por Flávio R. Kothe. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2004, p. 10.
 2. O equivalente super-homem (pt) é desaconselhado.

Ao termo de chamada Übermensch, da língua alemã, é apresentado o termo equivalente ser-acima-do-humano, da língua portuguesa. Após são apresentadas a fonte da equivalência e um equivalente não recomendado, embora usual.

Só são apresentadas diretamente equivalências úteis ou recomendáveis. Equivalências obsoletas ou ruins só aparecem em notas às equivalências preferíveis.

Ordenação[editar | editar código-fonte]

Este é um glossário multilíngüe, por isso os termos de chamada são colocados uns após os outros segundo a ordem alfabética, independentemente da língua do termo. Para manter um padrão que facilite o uso constante, cada termo equivalente é ordenado por dois critérios. Primeiro, pela ordem alfabética das siglas de línguas. Segundo, quando há mais de um equivalente em determinada língua, pela ordem alfabética dos termos equivalentes.

Os termos são apresentados em minúsculas, a não ser quando são utilizados com maiúsculas na respectiva língua.

Siglas de línguas[editar | editar código-fonte]

Para estabelecer as siglas em uso neste glossário empregamos os padrões da Wikipédia.

de: alemão | en: inglês | es: espanhol | fr: francês | it: italiano | pt: português

Ligações[editar | editar código-fonte]

  1. A arte de pensar: glossário
  2. Crítica: glossário inglês-português