Geografia para crianças/Bolívia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Geografia para crianças
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira da Bolívia
Mapa da Bolívia

¡Bienvenido a Bolivia! - Bem-vindo à Bolívia! A Bolívia é um país localizado no centro-oeste da América do Sul, sem costa para o mar, fazendo fronteira com o Brasil ao norte e leste, Paraguai e Argentina ao sul, e Chile e Peru ao oeste. A Bolívia fala espanhol como a maioria dos países sul-americanos. A Bolívia tem 10 milhões de habitantes, que moram em nove departamentos. O interessante é que a Bolívia tem duas capitais, a capital constitucional é Sucre, mas o governo boliviano é sediado em La Paz.

Significado da bandeira da Bolívia[editar | editar código-fonte]

A bandeira da Bolívia é retangular cortada por três faixas de mesma largura, a faixa de cima é vermelha, a do meio é amarela e a de baixo é verde, com o brasão de armas localizado no meio da bandeira. A faixa vermelha representa o sangue derramado pelas pessoas que lutaram pela Bolívia, a amarela representa as riquezas e o verde representa a natureza e a esperança.

O que a Bolívia tem?[editar | editar código-fonte]

A maioria dos Bolivianos vivem no centro do país, num planalto chamado de altiplano.

A cordilheira dos Andes no oeste[editar | editar código-fonte]

O Nevado Sajama

O ocidente da Bolívia está situado na codilheira dos andes, com o pico mais elevado, o Nevado Sajama, com 6.542 metros. Os Andes na Bolívia se dividem em duas grandes cadeias, a ocidental e a oriental. A ocidental é formada por vulcões inativos ou extintos, com suas pedras formadas por lava petrificada, e a oriental é formada por diversos tipos de rochas e areia. Na fronteira da Bolívia com o Peru, há o Lago Titicaca, que é o maior lago em volume de água da América do Sul. No sul, há o Salar de Uyuni, que é o maior deserto de sal do mundo, também é o único ponto brilhante visto do espaço.

A Amazônia no leste[editar | editar código-fonte]

A Floresta Amazônica é a maior floresta tropical do mundo, e, por isso, se estende por alguns países. A Amazônia boliviana cobre 43% do território nacional. Quase trinta povos indígenas habitam a Amazônia da Bolívia.

A região quente do Chaco no sul[editar | editar código-fonte]

O Chaco é uma região semiárida, que tem uma paisagem de savana e o clima é quente. O Chaco se estende do norte da Argentina até uma pequena parte do estado de Mato Grosso, no Brasil. As espécies de animais e plantas variam em cada região do Chaco, lá destaca-se a capivara, o tatu-bola, o veado-catingueiro, e as plantas: a paineira, o quebracho branco, o jenipapo.

História da Bolívia[editar | editar código-fonte]

O nome Bolívia veio de Bolívar, o general que libertou a Bolívia do domínio espanhol.

Antes da chegada dos europeus, o oeste da Bolívia era dominada pelo Império Inca. O primeiro europeu a chegar no atual território da Bolívia foi Diego de Almagro, depois de partir de Cusco a fim de conquistar o Chile. A cidade boliviana de Potosí tornou-se a cidade mais populosa da América, com a exploração de prata, que durou até o final do século XVIII. O território atual da Bolívia fez parte da Real Audiência de Charcas, que foi incorporada ao Vice-Reino do Rio da Prata.

O carnaval de Oruro

O carnaval de Oruro é o maior carnaval da Bolívia, em que há uma grande manifestação cultural. A cerimônia segue os costumes andinos tradicionais, baseados na invocação de Pacha Mama e do Tio Supay, sincretizados, respectivamente, nas figuras da Virgem Maria e o Demônio. A cerimônia Ito nativa, foi interrompida em meados do século XVII, pelos espanhóis (então comandantes das terras do Alto Peru), o que não impediu os Urus de continuar observando o seu festival, mascarado sob a forma de comemoração cristã. Eles comemoram em nome da Virgem Maria, que misteriosamente apareceu em uma das minas de prata mais ricas de Oruro.

A Bolívia proclamou sua independência em 6 de agosto de 1825, com o nome de República de Bolívar, que depois foi mudado para República da Bolívia. Infelizmente, desde a sua existência, a Bolívia vive um estado crônico de revoluções e guerras civis. Em 1837, A Bolívia uniu-se com o Peru e formaram a Confederação Peru-boliviana, mas em 1839, a confederação acabou. A Bolívia perdeu territórios, como a sua costa para o mar, o Acre para o Brasil, um pedaço do Chaco para o Paraguai e um pedaço do sul para a Argentina.

A Bolívia vive atualmente uma crise política.

Como são as pessoas da Bolívia?[editar | editar código-fonte]

A maioria da população boliviana é ameríndia, onde mais de 2 milhões de pessoas são quíchuas, 2 milhões são aimarás, 180 mil são chiquitanos e 125 mil são guaranis. 30% da população é mestiça e cerca 15% é branca. A Bolívia fala mais de 30 idiomas além do espanhol, como o aimará, o guarani e o quíchua. A maioria da população boliviana é católica romana, mas o protestantismo está se expandindo.

Qual é o esporte mais popular da Bolívia?[editar | editar código-fonte]

O futebol é o esporte mais popular do país.