Estado do Rio de Janeiro/Economia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Plataforma para extração de petróleo na plataforma continental
Trem do Corcovado: uma das atrações turísticas da capital fluminense

A economia do estado gira em torno da extração do petróleo na Bacia de Campos (principal fonte de petróleo do país) e do setor de serviços, especialmente o setor de turismo. A capital Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos no país e muitas cidades do litoral são famosas pelas suas praias, como Cabo Frio, Arraial do Cabo, Búzios e Saquarema. Além disso, o estado também possui cidades de grande valor histórico-arquitetônico, como Parati e Vassouras, que preservam muitas casas das épocas dos ciclos do ouro (século XVIII) e do café (século XIX), respectivamente. As regiões de serra (a chamada serra Fluminense) também têm grande frequência turística, especialmente nos meses de inverno.

A capital fluminense abriga as sedes de importantes empresas brasileiras: a Petrobras, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, a Vale, a Rede Globo, a EBX (empresa do homem mais rico do Brasil, Eike Batista[1]), a empresa de telefonia Oi etc.

O setor agropecuário não tem grande peso no produto interno bruto estadual: apenas 0,6 por cento[2], com destaque para a produção de cana-de-açúcar na região de Campos dos Goitacases.

É grande, no estado, a economia informal, representada pelos vendedores ambulantes sem registro legal. O tráfico e consumo de drogas (maconha, cocaína, crack, ecstasy, LSD etc.) também movimenta uma expressiva parcela da economia[3], gerando aumento da violência seja pelos próprios usuários, seja pela polícia em sua ação repressora ao tráfico de drogas, seja pelas disputas violentas entre os próprios traficantes. Os elevados índices de violência acabam por prejudicar os outros setores da economia, como o turismo. A prática do jogo do bicho, tradicional loteria popular, que é uma contravenção segundo a legislação brasileira, também é usual no estado.

O estado possui a terceira maior indústria pesqueira do país, beneficiado pelo seu extenso litoral. Porém a infraestrutura da atividade (portos, terminais de comercialização) é precária e necessita de investimentos para sua modernização[4].

Os municípios de Araruama e Cabo Frio destacam-se na produção de sal[5].

Referências