Esperanto/Nomes próprios

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Lição 3 - Nomes Próprios, Feminino, Títulos, Possessivos, Antonimos


Nomes Próprios

Nomes próprios em Esperanto são também escritos com a primeira letra maiúscula, como no português.

-> Adamo, Brazilo, Jakob, Marta, Zamenhof, Johano

Por já definirem bem a situação que denominam, não se pode usar o artigo definido "la". Portanto, "a Argentina" em Esperanto seria somente "Argentino". Mas usamos o artigo caso se empregue uma qualificação antes do nome, por exemplo:

-> La rivero Nilo (O rio Nilo)

-> La granda San-Paŭlo (A grande São Paulo)

-> La reĝo Salomono (O rei Salomão).

Há uma tendência de formação regular dos nomes de países, mas discutiremos isso mais a frente.


Nomes Próprios Femininos

Em Esperanto, não há regras fixas para os nomes próprios, mas alguns já são esperantizados.

O uso dos nomes próprios é que fixa a sua grafia. Não se incomode ao ver alguns nomes femininos terminados em "-o", pois isto é comum: Sofio, Margareto, etc. Aliás nomes próprios são substantivos e substantivos terminam em "-o". Mas, esta regra, muito usual no início do Esperanto, de se esperantizar nomes femininos, vem perdendo força entre os esperantistas, devido ao costume internacional de se ter nomes femininos terminados em "-a".