Engenharia industrial/Programação dinâmica

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A programação dinâmica é o estudo das condições que devem ser satisfeitas por um processo de decisão ótimo, escalado no tempo, e exploração dessas condições para determinar a melhor atuação (Wagner, 1986, p. 214).

Aplicações[editar | editar código-fonte]

  • Regras de abastecimento, indicando quando fazer o aprovisionamento de um artigo e em que quantidade.
  • Doutrinas de sequenciação da produção e dimensionamento da força de trabalho aplicáveis a um ambiente com procura flutuante.
  • Determinação do nível de existências de peças sobressalentes para garantir a utilização altamente eficiente de equipamento dispendioso.
  • Processos de orçamentação para afetação de recursos limitados a novos empreendimentos.
  • Seleção de meios publicitários para promover uma larga exposição do público ao produto de uma empresa.
  • Plano ou busca sistemática para descobrir a localização de um recurso valioso.
  • Métodos de sequenciação para reparações de rotina ou de revisão total de maquinaria complexa
  • Estratégia a longo prazo para substituição de equipamento depreciável.

Aplicabilidade[editar | editar código-fonte]

  • Pode ser aplicada a problemas não-lineares de pequena escala e a problemas de valores inteiros.
  • As aplicações mais frequentes tratam de problemas de reaprovisionamento, sequenciação da produção e certos processos do tipo regeneração, incluindo a substituição de equipamentos.
  • Aplica-se a problemas envolvendo elementos probabilísticos e horizontes ilimitados.
  • O modelo selecionado pode contemplar as considerações econômicas e tecnológicas mais significativas.

Viabilidade computacional[editar | editar código-fonte]

  • Vantagem sobre a enumeração completa de todas as possibilidades.
  • A viabilidade depende criticamente da dimensão da variável de estado.
  • Não existe uma forma canônica satisfatória para todos os problemas (nem mesmo para modelos finitos, discretos e determinísticos).
  • Não existe um programa de computação eficiente único para tratar todos os problemas.
  • A forma da recorrência é, em geral, suficientemente simples para que não seja muito difícil escrever um programa de computação para resolver o modelo em análise.
  • Exceto em casos raros, é necessária uma abordagem computacional - pelo menos para eliminar o tédio dos cálculos.

Análise de sensibilidade[editar | editar código-fonte]

  • Devido às variações nos tipos de modelos a resolver, não existe uma técnica de análise de sensibilidade universalmente aplicável.
  • A maior parte das questões de sensibilidade tendem a afetar vários custos e restrições, simultaneamente.
  • As fórmulas necessárias para a análise têm que ser desenvolvidas para o problema específico.
  • Com a variável tempo
    • influência do horizonte de planeamento na escolha da decisão imediata correta.
  • Condições iniciais
    • nível de recursos disponíveis.
  • Restrições
    • limitações de capacidade.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]