Empreendedorismo/Inovação, Tecnologia e Criatividade

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikibooks-logo-pt.svg Este livro ou módulo precisa ser formatado segundo o modelo wiki e/ou organizado conforme as convenções do Wikilivros. (discuta)
Por favor ajude a formatar este módulo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação.

Como pensar Tecnologia Inovação e Gestão? Em que basear a tomada de decisão para inovar? Quando ouvimos falar em inovação, é comum pensarmos em artefatos tecnológicos (como o iPod por exemplo). No entanto, a inovação está também associada a processos (Dell, WallMart,British Petroleum) e a relacionamentos (Toyota). A tecnologia faz parte deste cenário, porém, não o determina. Cabe a nós sabermos explorar as novas oportunidades mercadológicas, gerando valor para a organização e para todas as pessoas envolvidas no processo e, nesse momento, a criatividade ganha importância.Se algo não gera dinheiro novo não é inovação. É novidade. E novidade é irrelevante no mundo dos negócios. O objetivo aqui é debater temas ligados a inovação de maneira prática. Inovação é a medida do desenvolvimento econômico de um país. Sempre que falamos nesse assunto pensamos em inovação para gênios. Os exemplos dados são de pessoas e ideias geniais. O gênio estabelece um critério fora da média. A inovação tem que ser algo que nós conseguimos fazer. Porque gerar dinheiro novo é difícil? Pensamos inovação = artefatos. O Post it da 3M é um exemplo clássico. Um cantor de uma igreja americana, funcionário da 3M, tinha dificuldade em marcar a musica. Lembrou-se que a empresa havia desenvolvido um material que aderia, mas não muito bem. Usou esse material em um papel para marcar as músicas e criou-se o post it. Esses exemplos são bacanas, mas não são pra nós. Não podem ser reproduzidos com facilidade.Quando alguém diz: eu tenho um invento! Eu digo que o invento esta longe de gerardinheiro novo. Se eu estou desanimando as pessoas? Estou! Se artefatos fossem sinônimo de riqueza a china seria o país mas rico do mundo a muito tempo. E não se tornou porque não possuíaprocessos de governança para isso.O ipod é uma grande inovação, porém o mais importante não é a fabricação, é acomercialização. Vender o ipod é que é bom! É uma tecnologia diferente, que envolve diversas áreas. No entanto o Ipod é um grande sucesso de nicho, como um porche do mundo smartphones...Ocupará apenas uma parcela de mercado.A Maquina FotográficaAlguém percebeu que as pessoas gostavam de fotografar. A fotografia naquela época eramuito cara. George Eastman investiu alto em uma idéia. Tentou uma vez, deu errado, tentou de novo.Investiu em uma máquina que tinha o filme dentro com 100 poses. Todo o marketing foi para mostrarque era possível fotografar pressionando apenas um botão. A máquina fotográfica é um exemplo deum artefato. Daí surgiu a Kodak (dizem que o nome vem do barulho realizado pelo aparelho aofotografar). Ao criar a Kodak Eastman investiu tudo na simplificação de um processo. O que antes eracomplexo e caro, tornou-se muito mais simples e barato com essa empresa. As pessoas que antesnecessitavam de um grande especialista em fotografia, com conhecimentos de química eequipamentos especiais, agora só precisavam levar a máquina até a Kodak e buscar as fotografiasalgum tempo depois.Apple e MicrosoftSteve Jobs foi o autor do conceito de computador pessoal. Antes você precisava ir até ocomputador (que ficava em prédios de empresas, universidades, etc). O que Henry Ford fez com ocarro e George Eastman fez com a fotografia, Jobs fez com o computador. Criou uma máquina quedaria poder ao cidadão. Nos anos 80 a Apple era líder entre os computadores pessoais e seu sonhoera dominar o mercado de TI. Mas quem ganhou foi a Microsoft. Hoje conhecemos melhor como issoaconteceu.A Apple perdeu porque optou por manter toda a arquitetura do seu computador sob a ocontrole da empresa. Quando um produto esta terminado, o melhor é abrir para o mercado. As CasasBahia não poderiam terceirizar a entrega? Eles dizem que a arquitetura da sua logística ainda não ésuficientemente boa. Isso faz sentido, não tem nada a ver com a terceirização ser a idéia da moda.Ninguém seria capaz de fazer o que a Bahia faz na sua logística.Steve Jobs nunca aceitou abrir a arquitetura do seu sistema. Bill Gates resolveu criar umSO (Sistema Operacional) e permitiu que outras empresas pudessem criar computadores para ele.Isso criou um padrão permitindo que outras companhias fabricassem computadores para o Windows.A Microsof tornou-se lider de mercado e a Apple percebeu que aquilo que criaram logoseria um produto de varejo comum. Eles não dominavam o processo de venda. Jobs convidou JohnSchuley, executivo da Pepsi. Teve que insistir muito até que ele aceitou... E tiveram um sucessoextraordinário: fizeram uma propaganda sensacional do Macintosh, que pode ser encontrada atualmente, no You Tube. Jonh Schuley chocou-se com Steve Jobs, porque não bastava os processos de produção.A Apple era um lugar de gente muito criativa, que não aceitava a disciplina. Jonh conseguiu convencer a diretoria para demitir o Steve, o próprio fundador da companhia.Logo depois Schuley foi demitido e virou palestrante. Ele dizia, na época, que o futuro da computação não estava no computador, mas no PDAs (O primeiro PDA, ou "Computador de Mão”,também foi lançado pela Apple). Dizia também que o futuro daquela empresa estava na transformação daqueles artistas em profissionais.Após o fracasso de outros diretores, resolveram chamar o Steve Jobs novamente. A essaaltura ele havia fundado a Pixar (criadora de Toy Story). Segundo ele, a Apple era boa em produtos.Mas teria que aprender mais sobre distribuição e marketing. Nesse período criou o iMac, que foi umsucesso. Ele aprendeu a criar uma propaganda excelente. Os comentários e os shows em Las Vegasproduziram um enorme aumento de vendas. O Ipod foi uma grande exemplo disso. Eles aprenderam mais sobre processo de vendas, mas ainda tem a necessidade de produzir constantemente coisasgeniais . E isso não é pra maioria de nós.Ao longo do último milênio a gente vê que a riqueza aumentou muito devagar. Porémalgumas tecnologias possibilitaram um aumento da riqueza como a bússula, a impressão, etc. Essastecnologias não eram apenas artefatos. Elas modificavam processos. Os conjuntos de tecnologias poderiam ser divididas em ondas. A Revolução Industrialgerou a criação de processos de produção. Esse tipo de tecnologia pode ser aprendida, reproduzida.A criatividade não possui processo. Não é possível aprender a genialidade. Os artefatos não são oque gera riqueza. Inovação não é só produto. Para gerar dinheiro novo processos inovadores são muito mais importantes do que produtos revolucionários.As ondas de inovação estão ocorrendo muito mais rapido. A riqueza está vindo deprocessos intangíveis, muito mais do que tangíveis. Não é do Ipod, o Ipod não gera riqueza. Mas deprocessos que possibilitam a comercialização em larga escala dessas coisas.Entramos em uma categoria nova. Se não é o produto que gera valor, o que é então? ARevista Época perguntou, porque o brasil é ruim em inovação? Por falta de investimento? Porque asempresas brasileiras não são boas ou os brasileiros são menos inteligentes? Não! É por falta detecnologias sociais. São tecnologias associadas a organizações, ao funcionamento de um pais. Sãoas instituições de um país. A linha de montagem, é um processo. A agricultura é um processo. Asatividades jurídicas, a regra jurídica de um país, são processos.Em um ranking para avaliar as confiança entre os indivíduos, o Brasil ficou em último lugar.Quem são os primeiros nesse ranking: Finlândia, Noruega, EUA, Japão. Não por coincidência,também são líderes mundiais em inovação.Há uma correlação entre a confiança e capacidade de inovar. A Conclusão é que astecnologias sociais, o sistema bancário, a regra da lei valendo para todos são imprescindíveis. Éimpossível um país crescer, gerar riqueza, inovação, sem que hajam essas tecnologias sociais.Tecnologias sociais são muito mais relevantes do que produtos para geração de riqueza. Asociedade do automóvel é consequência direta do processo desenvolvido por Henry Ford e não dacriação do automóvel.Alguns exemplosA GM nos anos 20 criou uma forma diferente de produzir e superou a Ford. Segmentação,empresas diferentes administrando partes diferentes do negócio. A Toyota é a líder de mercadoatualmente. Mudou totalmente o conceito de fabricação dos carros. Teve menos charme e maistrabalho. O WallMart fez algo semelhante. A Xerox era líder de copiadoras. Quando a patente acaboueles perderam mercado. Quando apareceram empresas com processos diferentes, eles perderamespaço. O que a GE fez na era Jach Welsh: Melhorou a governança da empresa. Isso é umprocesso.História é muito bom para quem quer aprender negócios. O que a História dos negóciosnos ensina é que você tem que ter uma estratégia; seja o melhor, fazendo diferente. O que vocêdeve ter em mente é: o que é melhor para o meu cliente? Quem compra é quem define o que é valore não quem vende. E valor é gerado por meio de processos.Veja o vídeo na Internet:http://www.endeavor.org.br/videoteca/inovacao-tecnologia-e-criatividade-gerando-valor-para-a-sua-empresa