Bichos da mata/Macaco-de-cheiro

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Macaco-de-cheiro.

Macaco-de-cheiro[editar | editar código-fonte]

Primeiro vamos saber porque o macaco-de-cheiro recebe esse nome. Engraçado porque parece que o nome indica que é cheiroso, mas não é nada disso. Muito pelo contrário... Ele tem esse nome por causa do mau cheiro da sua cauda que vive cheia de xixi!

Eles tem pelos curtos, espessos e macios, de cor dourada e meio cinzenta, com as patas avermelhadas, sua característica principal é a mancha preta em volta da boca e a cauda que termina numa ponta preta.

O tamanho do corpo de um macaco-de-cheiro, também conhecido como macaco esquilo é de 26 a 36 centímetros e a cauda mede entre 35 e 43 centímetros.

Onde vive?[editar | editar código-fonte]

Na floresta tropical amazônica, mas também é encontrado em outros lugares onde se adaptou como a Mata Atlântica.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Gostam de uma variedade de alimentos. Podem comer insetos, frutas, ovos, pequenos pássaros, rãs, aranhas, néctar, flores e caracóis.

Hábitos[editar | editar código-fonte]

Nós já vimos em fotos, filmes ou no Zoológico, uns macacos limpando o pelo dos outros. O macaco-de-cheiro é diferente, cada um limpa seu próprio pelo. Eles penteiam os ombros com o dedão do pé e o resto do corpo com as mãos.

Macaco-de-cheiro.

Como já falamos, eles deviam se chamar macacos do mau cheiro, porque depois de se pentearem, fazem xixi na cauda e a encharcam bem usando as mãos.

Vivem no alto das árvores, são muito ágeis e elegantes.

Andam sempre em bando de 30 ou 40 macacos mas podem existir grupos de até 100. Vivem durante o dia e dormem à noite.

É muito difícil que eles desçam para o chão, mas se estiverem furiosos por algum motivo, descem em bando e podem destruir o acampamento de algum pesquisador ou caçador num piscar de olhos.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

A gestação dura até 170 dias. Eles tem 1 filhote a cada ano.

Predadores[editar | editar código-fonte]

O grande predador na natureza é a onça.

Até os anos 80 eles eram alvo dos caçadores que os capturavam e vendiam para o exterior. Hoje isso é proibido.

Os moradores da Amazônia costumam domesticá-los para tê-los como animais de estimação, porque são muito brincalhões. Isso é comum mas não deveria porque são animais que devem viver em seu habitat como selvagens que são.