Banco de Dados Geográficos/Implantação/Análise de Dados Espaciais

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Banco de Dados Geográficos‎ | Implantação
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Após a captura dos dados, é possível extrair ou criar novas informações a partir dos dados geográficos utilizando análises espaciais, os quatro principais tipos de análise são: Overlay; Análises de proximidade, Análise Estatística e Análise Temporal.

  • O Overlay é a atividade de sobrepor diferentes camadas com o objetivo de criar uma nova camada com as informações contidas nas camadas que foram sobrepostas.
  • A Análise de Proximidade abrange tudo que está dentro de uma distância determinada, sendo utilizada para criação de mapas que delimitam áreas de preservação ambiental, por exemplo.
  • As Análises Estatísticas extraem informações adicionais além das observadas nos mapas, com isso colaboram na identificação de padrões e relações existentes entre os dados. Com a análise estatística é possível saber informações como a tendência de um determinado dado no espaço, características de um padrão espacial, etc. Sua utilização ocorre, por exemplo, no levantamento dos pontos ou áreas de maior concentração e incidência de crimes.
  • Diferente das análises de sobreposição, proximidade e estatística, a Análise Temporal se refere a um atributo do tempo, seu objetivo é estudar a variação de um dado ao longo do tempo em uma mesma localização. Com esse tipo de análise são feitos mapas que demonstram, por exemplo, ataques terroristas sofridos pela Palestina na década de 1980.

Por fim a visualização dos dados do SIG é feita a partir de representações em tela unidas a relatórios, imagens 3D, fotos e outros variados tipos de multimídia.