Audiodescrição de obras do Museu do Ipiranga/Q52302292/Audiodescrição

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Partida de Porto Feliz é uma pintura colorida que representa uma cena na qual há uma embarcação saindo de um porto fluvial, sendo conduzida durante o dia. Produzida na década de 1920, é uma obra que mede um metro e dez de altura por um metro e quarenta de largura. No primeiro plano, ao centro, há uma espécie de canoa, dentro da qual existe um carregamento de pedras e uma bandeira na parte de trás da embarcação, além de sete pessoas em seu interior, todos remando. A bandeira possui fundo verde e um losango amarelo ao centro. Sobre as pessoas presentes na embarcação, tratam-se de homens negros vestindo roupas claras e quatro deles usam chapéus.


Ao fundo está representada a terra firme. Existem outras seis canoas próximas à margem do rio e todas possuem ao menos uma pessoa em seu interior. Ainda próximo à margem, há uma construção em destaque, à frente da qual aglomeram-se outras pessoas. Nas laterais dessa construção há vegetação abundante, de um verde intenso. Mais ao fundo, há a representação de quase duas dezenas de pequenas casas, além da torre que parece pertencer a uma igreja. No último plano, a imagem se encerra com a representação do céu azul com diversas nuvens, ambos representados em tons claros.


Partida de Porto Feliz foi realizada por Oscar Pereira da Silva, um pintor e desenhista brasileiro da passagem do século XIX para o XX e destaca-se por abordar um tema recorrente na pintura histórica do Brasil: as bandeiras e as monções. Ambos os termos referem-se às incursões realizadas no período colonial em direção ao interior do território que hoje é o Brasil. Buscavam principalmente riquezas minerais.