Audiodescrição de obras do Museu do Ipiranga/Q42713985

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carga de Canoas

Carga de Canoas
 
Ficha catalográfica

Título: Carga de Canoas
Identificador no Wikidata: Q42713985
Categoria no Wikimedia Commons: Category:Carga de Canoas
Artigo na Wikipédia: Carga de Canoas
Número de inventário: 1-19213-0000-0000
Criador(a): Oscar Pereira da Silva
Encomendador(a): Afonso d'Escragnolle Taunay
Data: 1920
Coleção: Coleção Museu Paulista
Instância de: pintura
Material utilizado: tinta a óleo
Altura: 100 centímetros
Largura: 140 centímetros
Localização: Museu Paulista
País de origem: Brasil
País: Brasil
Gênero artístico: pintura histórica
Retrata: monções, bandeira, escravidão, canoa, rio, casa, céu, nuvem
Google Arts & Culture ID: MgFlm59fjwP3qQ
Situação dos direitos autorais: domínio público
Adaptado de: Expedição mercantil de Porto Feliz a Cuiabá

 
Audiodescrição

Edite a audiodescrição
Carga de Canoas é uma pintura realista de Oscar Pereira da Silva. A pintura tem 100 centímetros de altura por 140 centímetros de largura.

A obra retrata o rio Tietê e várias pessoas levando carga da terra para seis canoas.

Ao centro, há um trecho de terra amarelada na beira do rio. Sobre ela estão empilhadas duas caixas, alguns vasos, diversos sacos e remos. Dois homens negros carregam juntos uma caixa. Outros cinco carregam sacos para a canoa mais próxima. Todos são fortes, estão de bermuda clara e sem camisa.

À direita, há cinco canoas brancas, muito longas e finas. Elas são atravessadas por tábuas de madeira que podem servir como assentos. Andando sobre essas canoas estão sete homens brancos. Eles vestem camisas e calças brancas ou amarelas. Todos, com a exceção de um, usam um chapéu. Há uma grande bandeira do Brasil pendurada na ponta de um dos barcos.

Há outra canoa à esquerda. Ela é mais escura, e não parece ter a mesma finalidade das outras. Nela ela há um homem pescando, e duas mulheres. Uma delas carrega um vaso sobre a cabeça.

O rio Tietê ocupa quase toda a metade de baixo da tela. À direita há um barranco coberto por uma mata muito densa. À esquerda, nota-se algumas casas à beira do rio, e muitas árvores. O céu é claro, e com poucas nuvens.