Assembly x86/História da arquitetura x86

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Origens[editar | editar código-fonte]

O x86 é uma arquitetura muito antiga que remonta a finais da década de 70. O primeiro processador da linha foi o Intel 8086, que saiu em 1979. O próprio 8086 não era completamente novo: ele próprio baseava-se nos microcontroladores anteriores da Intel, sendo que os programas poderiam ser facilmente traduzidos para funcionarem no novo processador. Paralelamente ao 8086, a Intel lançou o 8088. O Intel 8088 foi usado no IBM PC original, que o popularizou.

Ao longo dos anos, a Intel foi adaptando a arquitetura aos novos tempos, sempre dando especial importância à compatibilidade com software escrito para versões anteriores da arquitetura (backwards compatibility). Talvez a principal mudança tenha sido a introdução do Modo Protegido (ver Modos de Operação), que trouxe a arquitetura para o mundo da computação moderna, possibilitando a implementação da memória virtual, diversos mecanismos de proteção e o acesso a até quatro gigabytes de memória física.

A arquitetura x86 é também chamada "IA-32".

Processadores Intel x86[editar | editar código-fonte]

Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Lista de microprocessadores da Intel
8086/8087
O 8086 foi o primeiro microprocessador da linha x86. Vinha acompanhado pelo 8087, um coprocessador de ponto flutuante. O 8086 foi o primeiro microprocessador da Intel a 16 bits, e foi introduzido em 1979.
8088
Depois do desenvolvimento do 8086, a Intel criou também o 8088, que era similar ao 8086, mas tinha um bus de dados de 8 bits, em vez de 16 bits.
80186/80187
O 80186 foi o segundo chip Intel da família. O 80187 era o coprocessador de ponto flutuante. Exceto pela adição de algumas novas instruções e otimização de algumas antigas, este processador era idêntico ao 8086, mas executava de maneira significativamente mais rápida.
80286/80287
O 80286 foi o terceiro modelo na família. O 80287 era o coprocessador de ponto flutuante. O 286 introduziu o "Modo Protegido" de operação, como contrário do "Modo Real" usado pelos modelos anteriores. Todos os processadores x86 podem funcionar no modo real e no modo protegido.
80386
O 80386 foi o quarto modelo na família. O 386 foi o primeiro microprocessador Intel a usar palavras com tamanho de 32 bits. O 386 foi introduzido em 1985. O modelo 386DX era o chip 386 original, e o modelo 386SX era um modelo mais econômico que usava o mesmo conjunto de instruções, mas só tinha um barramento de 16 bits. O modelo 386EX ainda é usado atualmente em sistemas embarcados.
80486
O 80486 foi o quinto modelo na família. O 80486 tinha uma unidade de ponto flutuante integrada, pela primeira vez na história do x86.
Pentium
A Intel o chamou de "Pentium" pois não podia registrar o código "80586" como nome. O Pentium original era apenas um chip mais rápido que o 486, mas modelos posteriores também integraram o conjunto de instruções MMX.
Pentium Pro
O Pentium Pro foi o microprocessador da sexta geração da arquitetura, originalmente com a intenção de substituir o Pentium original em uma grande quantidade de aplicações, porém mais tarde ficou reduzido a um papel mais restrito, como chip para servidores e desktops de alto desempenho.
Pentium II
O Pentium II foi baseado numa versão modificada do núcleo P6 primeiramente usado para o Pentium Pro, mas com melhora do desempenho em 16 bits e a adição do conjunto de instruções MMX SIMD que já tinha sido introduzido no Pentium MMX.
Pentium III
As versões iniciais do Pentium III eram bastante similares ao antigo Pentium II, sendo a adição das instruções SSE a diferença mais notável.
Pentium IV
O Pentium IV é atualmente o chip x86 mais rápido no mercado (relativamente à frequência do clock). Os chips Pentium IV também introduziram as noções de "Hyper Threading" e chips "Multi-Core" (Núcleo Múltiplo).
Celeron
O chip Celeron é na verdade um grande número de diferentes desenhos de chips, dependendo do preço. Chips Celeron são a linha econômica de chips, e são freqüentemente mais baratos que os chips Pentium, mesmo que o modelo Celeron seja baseado na arquitetura do Pentium.
Xeon
Os processadores Xeon são processadores Intel modernos feitos para servidores, com cache muito maior (medido em megabytes, em comparação com o cache de kilobytes de outros chips) que os microprocessadores Pentium.
Core 2 Duo
A última formulação de chips da Intel, a primeira grande jogada comercial da companhia afastando-se da obsoleta marca Pentium. Os chips Core 2 Duo são uma linha para Desktops e portáteis que apresenta 2 núcleos de processamento no mesmo chip, com cache compartilhado e suporte a um novo modo de operação de 64 bits (o Modo Longo).

Processadores AMD compatíveis com x86[editar | editar código-fonte]

Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Lista de microprocessadores AMD
Athlon
Athlon é o nome da marca aplicada a uma série de diferentes processadores x86 desenhados e produzidos pela AMD. O Athlon original, ou Athlon Classic, foi o primeiro processador x86 da sétima geração e, pela primeira vez, reteve por um período significativo o ganho de desempenho inicial que tinha sobre os processadores concorrentes da Intel.
Turion
Turion 64 é o nome de marca que a AMD aplica a seus processadores de 64 bits de baixo consumo (para portáteis). Processadores Turion 64 (mas não processadores Turion 64 X2) são compatíveis com o Socket 754 da AMD e são equipados com 512 ou 1024 KiB de cache L2, um único canal controlador de memória de 64 bits no próprio chip, e um barramento de 800MHz "HyperTransport".
Duron
O AMD Duron foi um processador compatível com x86 fabricado pela AMD. Foi lançado como uma alternativa de baixo custo ao Athlon da própria AMD e às linhas Pentium III e Celeron da rival Intel.
Sempron
O Sempron é, em 2006, a CPU desktop de nível básico da AMD, substituindo o processador Duron e competindo com o processador Celeron D da Intel.
Opteron
O AMD Opteron é o primeiro processador x86 da oitava geração (núcleo K8), e o primeiro dos processadores AMD64 (x86-64) da AMD. A intenção é que ele compita no mercado de servidores, particularmente no mesmo segmento que o processador Xeon da Intel.