Apreciação musical/A Música através da história/Antiguidade

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tocador de aulos em vaso grego.

Muito pouco se sabe sobre a música composta nesse período, pois, apesar de algumas partituras gregas terem sido encontradas, nada sabemos sobre sua interpretação, o que invalida qualquer suposição que possamos vir a fazer com relação a ela. As únicas coisas, relacionadas à música, que desse período conhecemos até hoje, são os diversos instrumentos produzidos pelos diversos povos dessa época e as escalas musicais gregas (modos gregos).

Apesar de diversos povos em todo o globo desenvolverem escalas musicais, desde as mais simples (pentatônicas, ou pentafônica, hexafônicas, etc.) até mais complexas (modos gregos, radas indianos, sistema tonal europeu, escala cromática, etc.), poucos foram os que criaram um sistema de escrita musical, sendo as melodias passadas de geração a geração oralmente. Também foram poucos os povos que vieram a criar uma teoria geral musical, estabelecendo intervalos harmônicos e desarmônicos, métodos polifônicos, etc., o que fez com que a música desses povos possuíssem uma harmonia bastante simples, com uma, ou no máximo duas vozes, e essas em geral são de estrutura bastante livre e interdependente, ou seja, as melodias possuem intervalos quase aleatórios, e as melodias não conseguem se diferenciar demais umas das outras, estando essas, muitas vezes, em uníssono, ou com um intervalo de oitava.


Rekopis chopin.jpg Esta página é somente um esboço.
Ampliando-a você ajudará a melhorar o Wikilivros.