Aplicativos em PHP/Introdução/História

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

PHP na Wikipedia

A linguagem surgiu por volta de 1994, como um subconjunto de scripts Perl criados por Rasmus Lerdof, com o nome PHP/FI (Personal Home Page Tools/Forms Interpreter). Com as adições de Zeev Suraski e Andi Gutmans, dois programadores israelitas pertencentes ao Technion, o Instituto Israelita de Tecnologia, que reescreveram o parser, era lançada em 1997 a PHP 3, primeira versão estável e parecida com a linguagem atual. Ao reescrever o parser, foi criado o Zend Engine, que é mantido oficialmente pela empresa Zend em conjunto com a comunidade PHP. Em Maio de 2000 veio a público a versão 4, e em Julho de 2004, a versão 5, onde a principal mudança foi uma nova API para orientação a objetos provida pelo Zend Engine 2.

Trata-se de uma linguagem extremamente modularizada, o que a torna ideal para instalação e uso em servidores web. Diversos módulos são criados no repositório de extensões PECL (PHP Extension Community Library) e alguns destes módulos são introduzidos como padrão em novas versões da linguagem. É muito parecida, em tipos de dados, sintaxe e mesmo funções, com a linguagem C e com a C++. Pode ser, dependendo da configuração do servidor, embutida no código HTML. Existem versões do PHP disponíveis para os seguintes sistemas operacionais: Windows, Linux, FreeBSD, Mac OS, OS/2, AS/400, Novell Netware, RISC OS, IRIX e Solaris

A Wikipédia funciona sobre um software inteiramente escrito em PHP, usando bases de dados MySQL: o MediaWiki.

Construir uma página dinâmica baseada em bases de dados é simples ,(em parte, vale lembrar), com PHP, este provê suporte a um grande número de bases de dados: Oracle, Sybase, PostgreSQL, InterBase, MySQL, SQLite, MSSQL, Firebird etc, podendo abstrair o banco com a biblioteca ADOdb, entre outras.

PHP tem suporte aos protocolos: IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, LDAP, XML-RPC, SOAP. É possível abrir sockets e interagir com outros protocolos. E as bibliotecas de terceiros expandem ainda mais estas funcionalidades.

Existem iniciativas para utilizar o PHP como linguagem de programação de sistemas fixos (desktop). A mais notável é a PHP-GTK. Trata-se de um conjunto do PHP com a biblioteca GTK, portada do C++, fazendo assim softwares inter-operacionais entre Windows e Linux.

Segundo o Manual Oficial do PHP

A História do PHP e projetos relacionados


A História do PHP

O PHP percorreu um longo caminho nesses poucos anos. Criada para ser uma das mais poderosas e proeminentes linguagens da Web, mas não foi uma tarefa fácil. Aqueles que se interessaram momentaneamente em ver como o PHP cresceu e se tornou o que é hoje, continue lendo. Versões do antigo PHP pode ser encontrado em » PHP Museum.

A História do PHP

Versão 1

PHP/FI


O PHP sucede de um produto mais antigo, chamado PHP/FI. PHP/FI foi criado por Rasmus Lerdorf em 1995, inicialmente como simples scripts Perl como estatísticas de acesso para seu currículo online. Ele nomeou esta série de script de 'Personal Home Page Tools'. Como mais funcionalidades foram requeridas, Rasmus escreveu uma implementação C muito maior, que era capaz de comunicar-se com base de dados, e possibilitava à usuários desenvolver simples aplicativos dinâmicos para Web. Rasmus resolveu » disponibilizar o código fonte do PHP/FI para que todos pudessem ver, e também usá-lo, bem como fixar bugs e melhorar o código.


PHP/FI, que significa Personal Home Page / Forms Interpreter, incluía algumas funcionalidades básicas do PHP que nós conhecemos hoje. Ele usava variáveis no estilo Perl, interpretação automática de variáveis vindas de formulário e sintaxe embutida no HTML. A sua própria sintaxe era similar a do Perl, porém muito mais limitada, simples, e um pouco inconsistente.


Versão 2

Em 1997, PHP/FI 2.0, a segunda versão da implementação C, obteve milhares de usuários ao redor do mundo (estimado), com aproximadamente 50,000 domínios reportando que tinha PHP/FI 2.0 instalado, angariando 1% dos domínios da Internet. Enquanto isto havia milhares de pessoas contribuindo com pequenos códigos para o projeto, e ainda assim


O PHP/FI 2.0 foi oficialmente lançado somente em Novembro de 1997, após perder a maior parte de sua vida em versões betas. Ele foi rapidamente substituído pelos alfas do PHP 3.0.

Versão 3

O PHP 3.0 foi a primeira versão que se assemelha ao PHP que nós conhecemos hoje. Ela foi criada por Andi Gutmans e Zeev Suraski em 1997 e foi totalmente reescrito, após eles descobrirem que o PHP/FI 2.0 poderia ajudá-los a desenvolver suas próprias aplicações de eCommerce de um projeto da Universidade. No esforço cooperativo e iniciativa de começar o PHP/FI à partir da base-usuário existente, Andi, Rasmus e Zeev decidiram cooperar e anunciar o PHP 3.0 como uma versão oficial de seu sucessor o PHP/FI 2.0, e o desenvolvimento do PHP/FI 2.0 foram descontinuados.


Uma das maiores características do PHP 3.0 era sua forte capacidade de extensibilidade. Além de oferecer aos usuários finais uma infraestrutura sólida para diversos bancos de dados, protocolos e APIs, a extensibilidade do PHP 3.0 atraí dezenas de desenvolvedores para se juntar e submeter novos módulos. Esta é a chave do tremendo sucesso do PHP 3.0. Outras características chaves introduzidas no PHP 3.0 foram o suporte à sintaxe para orientação à objetos e uma sintaxe muito mais poderosa e consistente.


Toda a nova versão da linguagem foi realizada sob um novo nome, que removeu a impressão do limitado uso pessoal que o PHP/FI 2.0 prendeu. Ela foi nomeada simplesmente 'PHP', com o significado que é um acrônimo - PHP: Hypertext Preprocessor.


No final de 1998, o PHP obteve uma base de dezenas de milhares de usuários (estimativa) e centenas de milhares de Web sites relatando que o tinham instalado. Em seu pico, o PHP 3.0 foi instalado em aproximadamente 10% dos servidores Web da Internet.


O PHP 3.0 foi oficialmente lançado em Junho de 1998, depois de ter passado aproximadamente 9 meses em testes públicos.

Versão 4

O PHP 3.0 foi oficialmente lançado em Junho de 1998, depois de ter passado aproximadamente 9 meses em testes públicos. Os objetivos do projeto eram melhorar a performance de aplicações complexas, e melhorar a modularidade do código base do PHP.Tais aplicações foram possíveis por causa das novas características do PHP 3.0 e o suporte a uma variedade de banco de dados de terceiros e APIs, mas o PHP 3.0 não foi projetado para trabalhar com aplicações muito complexas eficientemente.


A nova engine, dublado 'Zend Engine' (conhecidos pelos seus primeiros nomes, Zeev e Andi), fazendo desse objetivo um sucesso, e foi introduzida em meados de 1999. PHP 4.0, baseado nesta engine, e acompanhado com uma série de novas características, foi oficialmente lançada em Maio de 2000, quase dois anos após o seu predecessor, o PHP 3.0. Além da altíssimo melhoramento da performance desta versão, o PHP 4.0 incluiu outras características chave como o suporte para muitos servidores WEB, sessões HTTP, buffer de saída, maneiras mais seguras de manipular input de usuários e muitas construções novas na linguagem.


PHP 4 é a última versão lançada do PHP. O trabalho já começou na modificação e melhoramento da Zend Engine para integrar novas características que foram designadas para o PHP 5.0.


Hoje, o PHP está começando a ser usado por centenas de milhares de desenvolvedores (estimativa), e muitos milhões de sites reportam que tem o PHP instalado, que explica os 20% de domínios da Internet.


A equipe de desenvolvimento do PHP contém dezenas de desenvolvedores, bem como dezenas de outros que trabalham com projetos relacionados ao PHP como o PEAR e a documentação do projeto.

Versão 5

A última versão 5 estável do PHP é a 5.2.4

Download em http://www.php.net/downloads.php#v5

Notas da versão http://www.php.net/releases/5_2_4.php

Changelog http://www.php.net/ChangeLog-5.php#5.2.4

Versão 6

- Primeiras informações do PHP 6.0 - http://www.robsonjunior.com.br/post/primeiras-informacoes-php6/

- O PHP6 ainda não saiu mas já está causando polêmicas. Veja os artigos:

Prepare for PHP 6 - http://www.corephp.co.uk/archives/19-Prepare-for-PHP-6.html

- Mudanças no PHP6 são polêmicas - http://www.meiobit.com/destaque/mudancas_no_php6_serao_polemicas

- PHP6 - O PRINCIPIO DA MUDANÇA - http://phpexperts.blogspot.com/2007/03/php6-o-principio-da-mudana.html