A cultura da manga/Adubação de plantio e formação

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Adubação[editar | editar código-fonte]

A adubação da mangueira envolve três fases: a adubação de plantio; adubação de formação; e adubação de produção. Como fonte de Fósforo deve-se usar o Superfosfato Simples e, como fonte de Nitrogênio, usar o Sulfato de amônio, com o objetivo de se fornecer Enxofre às plantas.

Adubação de plantio[editar | editar código-fonte]

Como sempre, depende do resultado da análise do solo. Não se aplica fontes de Nitrogênio no plantio da mangueira. Os fertilizantes minerais (Fósforo e Potássio) e orgânicos devem ser misturados com a terra da própria cova, antes de se fazer o transplantio das mudas.

Nitrogenagem
  • Não se recomenda aplicar fontes de Nitrogênio no plantio da mangueira
Fosfatagem
  • Para solos com teores de Fósforo abaixo de 10 mg/Dm3 usa-se 250 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo de 10 a 20 mg/Dm3 usa-se 150 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo de 21 a 40 mg/Dm3 usa-se 120 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo maiores que 40 mg/Dm3 usa-se 80 g de P2O5, por árvore plantada.
Potassagem
  • Não se recomenda aplicar K2O no plantio da mangueira
Adubação orgânica
  • Aplicar 20 a 30 l de esterco por cova no plantio.

Adubação de formação[editar | editar código-fonte]

Deve ser iniciada a partir de 50 a 60 dias após o plantio, distribuindo-se os fertilizantes na área correspondente a projeção da copa, mantendo-se uma distância mínima de 20 cm do tronco da planta.

Nitrogenagem
  • Nos primeiros doze meses aplica-se 150 g de N por árvore plantada.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses pós-plantio aplica-se 210 g de N por árvore plantada.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses pós-plantio aplica-se 150 g de N por árvore plantada.

OBS: Antes de aplicar nitrogênio neste período, realizar análise foliar, principalmente se for fazer a indução floral entre 30 e 36 meses.

Fostagem
  • Nos primeiros 12 meses não se aplica Fósforo( P2O5) na mangueira.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses aplicar P2O5 na mangueira da seguinte maneira:
Teor de Fósforo abaixo de 10 mg/Dm3 usa-se 160 g.
Teor de Fósforo entre 10 e 20 mg/Dm3 usa-se 120 g.
Teor de Fósforo entre 21 e 40 mg/Dm3 usa-se 80 g.
Teor de Fósforo de 41 ou mais mg/Dm3 usa-se 40 g.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses não se aplica Fósforo( P2O5) na mangueira.
Potassagem
  • Nos primeiros 12 meses aplica-se K2O na mangueira conforme abaixo:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 40 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 20 g de K2O por cova.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses aplicar K2O na mangueira da seguinte maneira:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 120 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 100 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses aplicar K2O na mangueira conforme se segue:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 120 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 100 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.