Português/Período composto/Orações subordinadas/Adjetivas

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Crystal Clear app xmag.png Ver também: Adjetivo e Conjunção

As orações subordinadas adjetivas são as que exercem função de adjetivo sobre a oração principal. São as orações que modifcam a outra. Essas orações são sempre indroduzidas por pronomes relativos [que, quem, qual (is), cujo (a), cujos (as), quanto (a), quantos (as) e onde], seguidos por pronome demonstrativo nos casos em que o sujeito da frase já foi citado anteriormente. É muito comum vermos frases com esse tipo de oração na colocação irregular. São adjetivas pois quanto estas em forma de oração absoluta transformam-se em adjetivo, sendo a maioria orações infixas:

  • Entre aqueles, apenas os que possuem educação deveriam ter privilégios. (período composto - oração subordinada)
  • Entre aqueles, apenas os educados deveriam ter privilégios. (período simples - oração absoluta)

Veja que o adjetivo da oração absoluta pode ser trocado pela oração adjetiva. Elas são classificadas:

Oração subordinada adjetiva explicativa[editar | editar código-fonte]

As orações subordinadas adjetivas explicativas entre as subordinadas adjetivas são as menos comuns de serem encontradas. É fácil identificá-las, elas sempre estarão isoladas por elementos articuladores (ponto, vírgula e ponto e vírgula). São formadas pelo aposto explicativo:

A bela mulher, a que foi a praia com Rodrigo, está agora nos Estados Unidos.
  • Oração principal: A bela mulher, — está agora nos Estados Unidos
  • Oração subordinada: a que foi a praia com Rodrigo,
Os três rapazes, os quais os nomes são Felipe, Gabriel e Eduardo, ficaram em casa nas férias.
  • Oração Principal Os três rapazes, — ficaram em casa nas férias
  • Oração subordinada: os quais os nomes são Felipe, Gabriel e Eduardo,
A capital da Bahia, que já foi também a capital do Brasil, chama-se Salvador.
  • Oração principal: A capital da Bahia, — chama-se Salavador
  • Oração subordinada: que já foi também a capital do Brasil,
Aquela garota, a qual chama-se Larissa, mora em Lisboa.
  • Oração principal: Aquela garota, — mora em Lisboa.
  • Oração subordinada: a qual chama-se Larissa,

Morfossintaxe[editar | editar código-fonte]

Em frases com período composto por oração subordinada adjetiva explicativa, o sujeito da oração principal (chamado de antecedente) permanece no início da frase, enquanto o predicado no final, entre estes está a oração subordinada:

A bela mulher, a que foi a praia com Rodrigo, está agora nos Estados Unidos.
  • Antecedente: A bela mulher,
  • Oração subordinada: a que foi a praia com Rodrigo,
  • Predicado da oração principal: está agora nos Estados Unidos

Oração subordinada adjetiva restritiva[editar | editar código-fonte]

As orações subordinadas adjetivas restritivas entre as subordinadas adjetivas são as mais comuns de serem encontradas. Elas não estarão isoladas por vírgula. Elas possuem a função de restringir a função adjetiva apenas a um grupo. Ex.: Apenas ao grupo de pessoas honestas, e não a todas as pessoas. Apenas aos alunos que possuem respeito, e não a todos alunos. Apenas aos educados daquele grupo, e não ao grupo. Isso significa que essas orações agem como superlativas relativas, entre todos de um grupo (Antecedente) apenas os com tal qualidade (Oração subordinada) merecem algo (Predicado da oração principal).

Das pessoas de todo mundo, as que são honestas merecem descansar em paz.
  • Oração principal: Das pessoas de todo mundo — merecem descansar em paz
  • Oração subordinada: que são honestas
Todos os alunos das escolas, os que são respeitosos deveriam tirar nota máxima.
  • Oração principal: Todos os alunos das escolas — deveriam tirar nota máxima
  • Oração subordinada: que são respeitosos
Entre aqueles, apenas os que possuem educação deveriam ter privilégios.
  • Oração principal: Entre aqueles, — deveriam ter privilégios
  • Oração subordinada: apenas os que possuem educação

Morfossintaxe[editar | editar código-fonte]

Em frases com período formado por estas orações, admite-se a mesma regra morfossintática:

As pessoas que são honestas merecem descansar em paz.
  • Antecedente: As pessoas
  • Oração subordinada: que são honestas
  • Predicado da oração principal: merecem descansar em paz

Pelas regras de colocação, é admitido a forma predicado da OP + antecedente + OSAdj:

Merecem descansar em paz as pessoas que são honestas.

Sobre o verbo de ligação[editar | editar código-fonte]

Pelo fato de estas orações possuirem papel adjetivo, e que no predicado nominal, o predicado que exerce função de adjunto adnominal existir o verbo de ligação, nestas orações em certos casos há tal verbo:

  • 1. Antes ou depois do antecedente quando a frase iniciar com pronome adjetivo:
Aquela é a cidade a qual eu nasci.
É aquela a cidade a qual eu nasci.
  • 2. Antes do pronome adjetivo quando o predicado da oração principal é colocado depois da oração subordinada:
A cidade a qual eu nasci é aquela.
  • 3. Após o pronome relativo quando não há verbo principal no núcleo da oração (haverá adjetivo que pode ser substituido com o verbo de ligação por um verbo ou locução) necessitando de complemento:
A cidade a qual sou nascido chama-se Cuiabá - necessita de complemento (chama-se Cuiabá) - sou nascido = nasci
  • 4. O complemento pode seguir as regras dos itens 1 e 2:
Cuiabá é a cidade a qual eu nasci.
A cidade a qual eu nasci é Cuiabá.