Judaísmo/Pessach: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sem alteração do tamanho ,  5 de maio de 2014
[edição verificada][revisão pendente]
 
==Origens==
De acordo com a tradição, a primeira celebração de Pessach ocorreu há 3500 anos, quando de acordo com a Torá, D-usDeus enviou dez pragas sobre o povo do Egito. Antes da décima praga, o profeta Moisés foi instruído a pedir para que cada família hebréia sacrificasse um cordeiro e molha-se os umbrais (''mezuzót'') das portas, para que não fossem acometidos pela morte de seus primogênitos.
 
Chegada a noite, os hebreus comeram a carne do cordeiro, acompanhada de pães ázimos e ervas amargosas (como o rábano, por exemplo). À meia-noite, um anjo enviado por D-us feriu de morte todos os primogênitos egípcios, desde os primogênitos dos animais até mesmo os primogênitos da casa do Faraó. Então o Faraó, temendo ainda mais a Ira Divina, aceitou liberar o povo de Israel para adoração no deserto, o que levou ao Êxodo.
 
Como recordação desta liberação, e do castigo de D-us sobre Faraó foi instituído para todas as gerações o sacríficiosacrifício de Pessach.
 
É importante notar que '''Pessach''' significa a '''passagem''', porém a passagem do anjo da morte, e não a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho ou outra passagem qualquer, apesar do nome evocar vários simbolismos.
Utilizador anónimo

Menu de navegação