História do Brasil/As greves de 1978-1980 no ABC Paulista

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< História do Brasil
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Prédio do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo

As greves de 1978-1980 no ABC Paulista foram uma série de manifestações populares ocorridas na região do Grande ABC, no contexto do ressurgimento do movimento trabalhista após a ditadura militar.

O movimento iniciou-se em 1978, com uma série de paralisações espontâneas em especial no setor dos metalúrgicos, protestando contra as políticas de arrocho salarial e reivindicando liberdade e autonomia sindical. Após essa greve, novas greves surgiram até 1980. Com essas greves, surgiu um novo sindicalismo, caracterizado pelo tipo de organização que se desenvolveu entre os trabalhadores de base, justapondo os laços do sindicato à rede de organizações da comunidade operária. A emergência desse novo sindicalismo culminou com a formação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT) e o Partido dos Trabalhadores (PT). Houve a ascensão de novas lideranças sindicais, como Luiz Inácio Lula da Silva.

Como consequência das greves de 1978, tornaram-se possíveis outas greves de outras categorias, como de professores, petroleiros e bancários.