Civilizações da Antiguidade/Origens e difusão do Cristianismo: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
m
Foram revertidas as edições de 187.54.98.247 (disc) para a última revisão de Dante Cardoso Pinto de Almeida
[edição não verificada][edição não verificada]
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (Foram revertidas as edições de 187.54.98.247 (disc) para a última revisão de Dante Cardoso Pinto de Almeida)
Aquele homem da Palestina devia ser calado para não criar mais problemas e rebeliões, o povo deveria apenas acatar as ordens dos governantes.
 
A doutrina de Jesus pregava o amor ao próximo, justiça, igualdade, perdão, etc. Esses sentimentos não existiam na relação entre povo e governo.
 
Nessa altura, o imperador era Tibério César em 29.
 
Quem governava a Judeia era Potencio, entre 26 e 37.
 
De fato, como mandava a lei, quem mandou executar a ordem de morte por crucificação foi o governador.
 
[[File:Jesuíno do Monte Carmelo - Apóstolos.jpg|thumb |250px |right|apóstolos]]

Menu de navegação