Santos católicos/Biografias: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Acrescentei informação.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Acrescentei informação.)
(Acrescentei informação.)
<ref>ALVES, J. B. ''Os Santos de Cada Dia''. 7ª edição. São Paulo: Edições Paulinas, 1990.p.576</ref>
[[File:Basílica NSra Aparecida.JPG|center|350px|thumb|Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida do Norte, São Paulo, Brasil]]
[[File:Imagem NSra Basílica.JPG|center|350px400px|thumb|Imagem de Nossa Senhora Aparecida]]
NOSSA SENHORA DA CANDELÁRIA: se refere à passagem bíblica que descreve a purificação de Maria quarenta dias após o nascimento de Jesus. Conforme a lei judaica, Maria foi ao Templo de Jerusalém para realizar esta cerimônia. Neste momento, um velho chamado Simeão tomou Jesus nos braços e profetizou que aquela criança seria ''luz para aclarar os gentios''. Daí nasceu o culto a Nossa Senhora da Luz. Como as procissões em honra a Nossa Senhora da Luz costumam apresentar velas carregadas pelos fiéis, a imagem também recebe os nomes de Nossa Senhora das Candeias e Nossa Senhora da Candelária. Também é chamada de Nossa Senhora da Purificação. É a padroeira das Ilhas Canárias, na Espanha, e da cidade brasileira de Curitiba. Segundo a lenda, uma imagem de Nossa Senhora da Candelária apareceu nas Ilhas Canárias no século XV, antes da chegada dos espanhóis. O povo nativo se surpreendeu ao constatar que a imagem era iluminada por velas sustentadas por mãos invisíveis. Mais tarde, os jesuítas espanhóis que chegaram ao lugar constataram que a imagem era uma representação de Nossa Senhora da Candelária, que se tornou então a padroeira dessas ilhas.<ref>http://www.dith.cm.nom.br/oracoes/candelaria/candelaria.htm</ref>
[[File:Candelaria BW 2.JPG|center|400px|thumb|Nossa Senhora da Candelária, em Tenerife, Ilhas Canárias, Espanha]]
 
A ''Mãe de Deus de Montserrat'', como é chamada, foi declarada padroeira da Catalunha pelo Papa Leão XIII em 1881. Ela também é a padroeira oficial da cidade brasileira de Santos. Seu dia é o 27 de abril.
[[File:Verge.jpg|center|300px250px|thumb|Nossa Senhora de Montserrat]]
NOSSA SENHORA DE NAZARÉ: segundo a lenda, São José teria esculpido uma imagem de Maria. Tal imagem teria sido transportada, em 361, de Nazaré até o Mosteiro de Caulina, na Espanha. Daí, ela teria sido escondida no Pico de São Bartolomeu, em Portugal, vindo a ser reencontrada somente em 1119. A partir daí, começa a devoção a Nossa Senhora de Nazaré e muitos milagres começam a lhe ser atribuídos.
 
No Brasil, na cidade de Saquarema, três pescadores, ao voltar de uma pescaria, em 8 de setembro de 1630, notaram uma forte luz vinda de um monte rochoso próximo ao mar. Chegando no local, encontraram uma imagem de Nossa Senhora. Levaram a imagem para suas casas, porém a imagem sempre retornava ao monte na qual fora encontrada. Os pescadores decidiram então erguer uma capela no local em honra a Nossa Senhora de Nazaré, a qual se tornou ponto de peregrinação, pois diversos milagres lhe eram atribuídos.
[[File:Our Lady of Nazareth 3.JPG|center|200px250px|thumb|Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, em Saquarema, no Brasil]]
No Pará, no Brasil, um caboclo de nome Plácido José de Souza encontra, em 1700, às margens de um igarapé, uma pequena imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Leva então a imagem para sua casa, porém a imagem retorna sozinha para as margens do igarapé. Tal fato se repete várias vezes. Plácido então constrói uma capela no lugar em que a imagem havia sido encontrada. É a origem da Basílica Santuário, que se transforma no destino final do percurso do Círio de Nazaré, que todos os anos, no segundo domingo de outubro, transporta a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelas ruas da capital paraense Belém acompanhada de uma multidão de dois milhões de devotos.<ref>http://www.ciriodenazare.com.br/</ref>
[[File:Cirio 2006 berlinda 1.jpg|center|200px250px|thumb|Imagem de Nossa Senhora de Nazaré na procissão do Círio de Nazaré, em Belém, no Brasil]]
NOSSA SENHORA DE PARIS: em 1163, começou a ser construída em Paris uma grande igreja em estilo gótico, que viria a ser conhecida como a Catedral de Nossa Senhora de Paris. As obras somente foram concluídas dois séculos depois, época em que foi instalada na catedral a imagem de Nossa Senhora de Paris.<ref>http://www.religiaocatolica.com.br/conteudo/aparicoes/paris.shtml</ref>
[[File:NotreDameDeParis.jpg|center|200px|thumb|Catedral de Nossa Senhora de Paris]]
NOSSA SENHORA DO BRASIL: uma imagem de Nossa Senhora com o Menino Jesus ao colo, ambos com feições indígenas e com um coração desenhado no peito, segundo a lenda, teria sido confeccionada na Capitania de Pernambuco, no Brasil, no século XVI, sob a inspiração do padre jesuíta José de Anchieta, que visitava a capitania na ocasião. Tal imagem teria sido conservada em uma aldeia indígena até a invasão holandesa no século XVII, quando teria sido perdida. A imagem teria sido redescoberta em 1710 por frades capuchinhos. Em 1828, a imagem teria sido levada para Nápoles, na Itália, onde passou a ser adorada como Nossa Senhora do Brasil ou Nossa Senhora dos Sagrados Corações.
[[File:NossaSenhoradoBrasil1.jpg|center|300px|thumb|Imagem de Nossa Senhora do Brasil]]
NOSSA SENHORA DO CARMO: segundo a lenda, no século XIII, Nossa Senhora teria aparecido a São Simão Stock, um monge de um mosteiro no Monte Carmelo, na Palestina. Nossa Senhora teria lhe dito que todos os que usassem o seu escapulário (peça composta por dois pequenos pedaços de pano unidos por dois cordões) seriam salvos do inferno. Desde então, a devoção a Nossa Senhora do Carmo se espalhou pelo mundo. Sua imagem normalmente apresenta a santa com seu filho Jesus e um ou mais escapulários<ref>http://www.santuariodocarmo.com.br/area_publica/controles/ScriptPublico.php?cmd=santuario</ref>.
[[File:Igreja de Nossa Senhora do Carmo-Goiana.jpg|center|200px250px|thumb|Igreja de Nossa Senhora do Carmo em Goiana, Pernambuco, Brasil]]
NOSSA SENHORA DO DESTERRO: refere-se ao período em que a sagrada família esteve refugiada no Egito, fugindo à perseguição promovida pelo Rei Herodes. Diz-se que Nossa Senhora do Desterro protege todos os que se encontram distantes de sua pátria<ref>http://www.comamor.com.br/desterro.htm</ref>. A cidade brasileira de Florianópolis tinha antigamente o nome de Nossa Senhora do Desterro, o qual foi substituído em punição a seu apoio a revoltosos contra o governo de Floriano Peixoto, o qual renomeou-a como Florianópolis, que significa "cidade de Floriano".
[[File:Ph-2005- Altar-mór Catedral N.Sra. do Desterro em Judiai-SP.jpg|center|330px|thumb|Altar-mor da Catedral de Nossa Senhora do Desterro em Jundiaí, São Paulo, Brasil]]
NOSSA SENHORA DO PILAR: segundo a lenda, São Tiago Maior, enquanto pregava o Evangelho em Saragoça, na Hispania romana, presenciou uma aparição de Maria, mãe de Jesus, que na época ainda vivia na Terra Santa. Maria teria aparecido a São Tiago Maior e seus companheiros em cima de um pilar, pedindo que aí se construisse uma igreja. Tal igreja corresponde à atual Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça, na Espanha.
[[File:Pilar noche.jpg|center|300px350px|thumb|Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça, Espanha]]
NOSSA SENHORA DOS PRAZERES: seu culto teve inicio em Alcântara, Portugal, por volta de 1590. Na ocasião, uma imagem de Nossa Senhora foi encontrada em uma fonte. Ao beber água na fonte, uma menina presenciou uma aparição de Nossa Senhora pedindo que ela fosse venerada sob o nome de Nossa Senhora dos Prazeres e que uma igreja fosse construída naquele local. Mais tarde, um monge franciscano listou os sete prazeres (ou alegrias) de Nossa Senhora: a anunciação, a saudação de Isabel, o nascimento de Jesus, a visitação dos Reis Magos, o encontro com Jesus no templo quando ele conversava com os doutores da lei, a aparição de Jesus ressuscitado e a coroação de Maria no Céu. O dia de sua festa é o segundo domingo após a Páscoa.<ref>http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=12237&cod_canal=32</ref>
[[File:Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, Pico da Pedra, ilha de São Miguel, Açores.JPG|center|260px|thumb|Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, ilha de São Miguel, Açores, Portugal]]
 
Seu dia é o 15 de outubro.<ref>ALVES, J. B. ''Os Santos de Cada Dia''. 7ª edição. São Paulo: Edições Paulinas, 1990.p.582</ref>
[[File:Teresabernini.JPG|center|200px250px|thumb|''O Êxtase de Santa Teresa'', estátua de Bernini do séc. XVII]]
SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA: nasceu em Lisboa, Portugal, em 1195. Segundo a tradição, foi coroinha na Sé de Lisboa, quando criança. Tornou-se monge franciscano, tendo sido contemporâneo de São Francisco de Assis. Morreu em Pádua, na Itália, em 1231. É considerado o santo padroeiro de Portugal e dos militares. Seu dia é o 13 de junho. É também considerado um santo casamenteiro, por ter promovido a conciliação entre cônjuges quando vivo. Por esta razão, o dia anterior ao dia de Santo Antônio é tido no Brasil como o Dia dos Namorados.
[[File:Maisiagala COA.gif|center|200px|thumb|Santo Antônio segurando o Menino Jesus, no brasão da cidade lituana de Maisiagala]]
2 529

edições

Menu de navegação