Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Sistemas de tratamento e destino final/Análise do ciclo de vida de materiais recicláveis: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Actualização
(Actualização)
(Actualização)
 
 
Segundo o Warmer Bulletin (Cit. por [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 162-163]]), a análise de um produto ao longo da vida, para avaliar o impacte sobre o ambiente constitui a denominada análise de [[w:Ciclo_de_vida|ciclo de vida]]. Esta análise, é útil na gestão de [[w:Resíduos_sólidos|resíduos]], e ajuda a determinar se a redução, a recuperação, a [[w:Reutilização|reutilização]] ou a [[w:Deposição|deposição]], é a melhor opção para o ambiente. A análise quantifica a [[w:Energia|energia]], as [[w:Matéria-prima|matérias-primas]] utilizadas e a quantidade de resíduos [[w:líquido|líquidos]], [[w:sólido|sólidos]] e [[w:gás|gasosos]], em cada fase da [[w:Produção|produção]]. É útil, em particular, na avaliação completa da produção, tanto a partir de materiais reciclados, como de materiais «virgens», comparando o seu impacte sobre o [[w:Meio_ambiente|meio ambiente]]. Segundo White et al. e McDougall et al. (Cit. por [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 163]]) este método tem sido aplicado adequadamente na área da gestão dos resíduos sólidos.
 
A análise de ciclo de vida de um produto consiste em medições detalhadas durante o seu fabrico, desde a extracção das matérias-primas, passando pela energia utilizada na produção e distribuição, até à sua utilização, reutilização ou [[w:Reciclagem|reciclagem]] e deposição final. Os limites e métodos desta análise variam. Após a recolha de dados, estes ficam sujeitos a diferentes interpretações, isto é, a título de exemplo comparar o [[w:Impacto_ambiental|impacte ambiental]] entre uma grande procura de energia num processo, com uma grande procura de [[w:Água|água]] noutro. De igual modo, é difícil comparar o impacte ambiental das emissões de gases, como o [[w:Dióxido_de_enxofre|dióxido de enxofre]], o [[w:Dióxido_de_azoto|dióxido de azoto]] ou o [[w:Fluoreto_de_hidrogénio|fluoreto de hidrogénio]]. A reciclagem do produto também pode influenciar a interpretação do ciclo do produto.
<center>[[Imagem:Análise.jpg|650px]]<br>Figura 1 - Análise dos ciclos de vida de materiais reciclados e virgens. (Fonte: [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 165]]) </center><br>
 
Segundo White et al. (Cit. por [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 164-167]]), utilizando a análise de ciclo de vida, pode-se comparar a reciclagem de um produto com a produção baseada em materiais «virgens», para determinar qual delesdos processos tem menor impacte ambiental. A Tabela 1 compara a análise de ciclo de vida do papel reciclado com a do papel «virgem» utilizando como fonte, dados da [[w:Suécia|Suécia]] e da [[w:Suíça|Suíça]]. É necessário ter em conta que as emissões da recolha e triagem do material, [[w:Transporte|transporte]] para a central de reprocessamento e o respectivo consumo de energia não estão incluídos. O tipo de processo utilizado e a qualidade do papel à entrada e saída são variáveis de que as estimativas também dependem. A Tabela 2 compara a energia e as emissões de uma variedade de materiais reciclados com os «virgens».
 
<center><br>Tabela 1 - Comparação entre o papel reciclados e o papel virgem. Consumo de Energiaenergia. (Fonte: [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 165]])[[Imagem:Comparação2.jpg|600px]]</center><br>
 
<center><br>Tabela 2 - Poupança de emissões do papel reciclado ''versus'' papel «virgem» e Energiaenergia (Fonte: [[Logística/Referências#refbWilliams|Williams, 2005, p. 166]])
[[Image:Poupança4.jpg‎|800px]]</center><br>
 
224

edições

Menu de navegação