Charuto/História: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
1 190 bytes adicionados ,  14h11min de 2 de janeiro de 2010
Troquei uma foto por outra mais adequada.
(Diminuí o tamanho das fotos.)
(Troquei uma foto por outra mais adequada.)
{{navegação|[[Charuto|Índice]]|[[Charuto/Introdução|Introdução]]|[[Charuto/Termos Técnicos|Termos Técnicos]]}}
A origem do charuto é incerta. Sabe-seConcretamente, queo mais osantigo índiosregistro do continentecharuto americanoque utilizavamexiste oé fumoum emvaso rituaismaia religiosos,do antesséculo da chegada de ColomboX, sejaencontrado utilizandonas fumo moído embalado em folhasruínas de outrasUaxactún, plantasGuatemala, sejaque utilizandomostra cachimbos,um forquilhas,indivíduo caniços oufumando folhas de tabaco enroladas com barbantes.um barbante.
[[File:TempleOfMasks Uaxactun.JPG|270px|center|thumb|Templo das Máscaras, Uaxactún, Guatemala]]
 
Com a chegada dos europeus ao continente americano, o tabaco, e por extensão o charuto, ganhou o mundo. Os primeiros europeus a terem contato com o charutoele foram Rodrigo de Jerez e Luiz de Torres, dois marinheiros da esquadra de Colombo que foram por este enviados para explorar a região ao redor da baía de Bariay, ao norte da atual província cubana de Holguín. Quando retornaram de sua excursão, estes relataram terem encontrado "mulheres e homens, com um tição entre as mãos e ervas para tomar a defumação à qual estavam acostumados". Quando regressou a Ayamnte, na Espanha, Jerez levava consigo algumas folhas de tabaco, e mostrou a familiares e amigos como usá-las para fumar. O que lhe custou caro, pois foi acusado de estar possuído pelo demônio, e condenado a anos de prisão. Os índios que habitavam em Cuba nessa época eram os tainos, que chamavam o tabaco de ''cohiba''. Atualmente Cohiba é o nome de uma famosa marca de charutos<ref>http://www.charutos.com.br/artigos/art_charutos15.htm</ref>.
Concretamente, o mais antigo registro do charuto que existe é um vaso maia do século X, encontrado nas ruínas de Uaxactún, Guatemala, que mostra um indivíduo fumando folhas de tabaco enroladas com um barbante.
[[Imagem:CopanNSouthCatherwood.jpg|150px|center|thumb|Estela maia]]
Com a chegada dos europeus ao continente americano, o tabaco, e por extensão o charuto, ganhou o mundo. Os primeiros europeus a terem contato com o charuto foram Rodrigo de Jerez e Luiz de Torres, dois marinheiros da esquadra de Colombo que foram por este enviados para explorar a região ao redor da baía de Bariay, ao norte da atual província cubana de Holguín. Quando retornaram de sua excursão, estes relataram terem encontrado "mulheres e homens, com um tição entre as mãos e ervas para tomar a defumação à qual estavam acostumados". Quando regressou a Ayamnte, na Espanha, Jerez levava consigo algumas folhas de tabaco, e mostrou a familiares e amigos como usá-las para fumar. O que lhe custou caro, pois foi acusado de estar possuído pelo demônio, e condenado a anos de prisão. Os índios que habitavam em Cuba nessa época eram os tainos, que chamavam o tabaco de ''cohiba''. Atualmente Cohiba é o nome de uma famosa marca de charutos<ref>http://www.charutos.com.br/artigos/art_charutos15.htm</ref>.
[[Image:Christopher Columbus6.jpg|250px|center|thumb|Chegada de Colombo às Américas]]
O tabaco continuou a sofrer muitas perseguições por parte dos governos de países como Pérsia, Rússia, Japão e Turquia. Porém, com a publicação de um estudo científico do alemão Johan Neander sobre os efeitos terapêuticos do tabaco, a situação se reverteu, e o tabaco passou a ser encarado como um remédio para diversos males. A rainha francesa Catarina de Médici, por exemplo, passou a usar o tabaco aspirado sob a forma de pó para curar sua enxaqueca, sob orientação médica. Vale lembrar que o tabaco foi apresentado a ela por Jean Nicot, o embaixador francês em Portugal. Do sobrenome Nicot surgiu denominação científica da planta, ''Nicotiana''.
 
O charuto no formato que conhecemos hoje foi confeccionado em 1726. Antes disso, consumia-se o tabaco principalmente utilizando-se o cachimbo. Nesse mesmo ano de 1726, Israel Putman levou os primeiros charutos cubanos para os EUA, juntamente com sementes de tabaco cubano. Inicialmente, o charuto era confeccionado em Sevilha, Espanha, a partir de tabaco cultivado em Cuba, porém, a partir de 1821, um decreto do rei espanhol Ferdinando VII permitiu a fabricação de charutos em Cuba. Em 1840, Cuba já era o maior produtor de charutos do mundo. Surgiram as tradicionais marcas Partagas, H. Upmann e Romeo y Julieta. Também foram criadas fábricas de charuto nos EUA, no México, na República Dominicana e na Jamaica.
Reza a lenda que a ordem para o levante que resultou na independência de Cuba da Espanha foi levada dentro de um charuto<ref>http://www.charutos.com.br/artigos/art_charutos15.htm</ref>.
[[Image:Cigar balcony loc 3b25437r.jpg|center|200px150px|thumb|Propaganda de charuto cubano de 1868]]
[[File:Jupiter Cigars.jpg|center|150px|thumb|Cartaz americano de charuto em 1868]]
[[File:Chinese Cigar Manufactory in San Francisco b.jpg|center|300px|thumb|Chineses fabricando charutos em San Francisco, EUA, em 1869]]
Reza a lenda que a ordem para o levante que resultou na independência de Cuba da Espanha, em 1898, foi levada dentro de um charuto<ref>http://www.charutos.com.br/artigos/art_charutos15.htm</ref>.
[[File:Seattle Rainier Cigar Co - 1900.jpg|center|200px|thumb|Loja de charutos em Seattle, EUA, em 1900]]
[[File:Zigarrenwerbung 1901.jpg|center|150px|thumb|Propaganda de charutos em Ilmenau, Alemanha, em 1901]]
[[File:La Flor De Cuesta Rey.png|center|150px|thumb|Logotipo de 1915 de uma marca americana de charutos]]
[[File:CigarMakersPR.jpg|center|150px|thumb|Fabricação de charutos em Porto Rico, em 1942]]
Em 1959, com a Revolução Cubana, as fábricas de charuto cubanas foram estatizadas e a Cubatabaco (atual Habanos S.A.) foi criada. Muitos mestres na produção de charutos cubanos emigraram para outros países. Em 1962, os EUA, em represália à orientação comunista do governo cubano, decretou o embargo econômico aos produtos cubanos, prejudicando a exportação dos charutos cubanos. Reza a lenda, porém que o presidente norte-americano John Kennedy comprou uma boa quantidade de charutos cubanos para seu estoque pessoal, pouco antes de decretar o embargo econômico a Cuba.<ref>http://www.guantanamera.org.br/charutos.htm</ref>
Mais recentemente, no entanto, diversos estudos científicos começaram a apontar uma relação positiva entre tabaco e diversas doenças, como câncer. Como resultado, diversos países aprovaram leis restringindo o fumo em locais públicos.
 
[[File:Red no smoking sign on transparent plastic.JPG|center|100px|thumb|Aviso numa enfermaria em Daly City, Califórnia, EUA]]
Mais recentemente, no entanto, diversos estudos científicos começaram a apontar uma relação positiva entre tabaco e diversas doenças, como câncer de pulmão, de esôfago, da boca e doenças cardiovasculares como infarto. Como resultado, diversos países aprovaram leis restringindo o fumo em locais públicos.
Hoje em dia, existem grandes países produtores de fumo para charuto fora do continente americano, como Camarões e Indonésia. Porém os melhores charutos ainda são produzidos a partir de plantas cultivadas na América Central, em países como República Dominicana, Nicarágua e especialmente Cuba, na região de Vuelta Abajo, Pinar del Río.
[[File:Red no smoking sign on transparent plastic.JPG|center|100px|thumb|AvisoPlaca proibindo o fumo numa enfermaria em Daly City, Califórnia, EUA]]
Hoje em dia, existem grandes países produtores de fumo para charuto fora do continente americano, como Camarões e Indonésia. Porém os melhores charutos ainda são produzidos a partir de plantas cultivadas na América Central, em países como República Dominicana, Nicarágua e especialmente Cuba, na região de Vuelta Abajo, na província de Pinar del Río.
[[Image:Tobacco field cuba1.jpg|200px|center|thumb|Plantação de tabaco em Pinar del Río, Cuba]]
[[File:Pinar del Río Province Location.png|center|200px|thumb|Localização da província cubana de Pinar del Río]]
[[File:InleCheroot.jpg|center|150px|thumb|Fabricação de charutos em Mianmar]]
[[File:Cigar Shopping.JPG|center|250px230px|thumb|Loja de charutos em Colônia, Alemanha]]
{{ref-section}}
{{AutoCat}}
2 529

edições

Menu de navegação