Linux para iniciantes/Instalando programas: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
m
formatação; recat
[edição não verificada][edição não verificada]
m (Linux para Iniciantes:Instalando programas movido para Linux para iniciantes/Instalando programas: formatação com barra; minúscula)
m (formatação; recat)
Embora a maioria das distribuições já tenham a maior parte dos aplicativos essenciais para uso cotidiano, muitas vezes é necessário recorrer a instalações de outros programas, desenvolvidos por terceiros.
 
No Linux existem três formas de se instalar um programa, e isso depende do programa a ser instalado. Ao contrário do que acontece no Windows e no MacOS, dificilmente um programa para Linux é adquirido comprando-se na loja, ou instalando em ''sites'' externos, como o Tucows, o C-Net, e os brasileiros Baixaki e Superdownloads. A maioria dos programas em geral também é de código aberto e está disponível no que se chamam de repositórios oficiais. Cada distribuição tem uma lista de repositórios oficiais, e por isso um programador, quando vai soltar um programa para Linux, procura enviar para os repositórios das distribuições mais usadas. Distribuições populares como o Ubuntu, o Fedora e o Mandriva têm mais de 11 mil programas em seus repositórios oficiais, e por isso raramente um usuário terá problemas para achar um programa para suas necessidades, e muitas vezes mais de um, já que programadores independentes também enviam aplicativos para os repositórios oficiais.
 
Entretanto, os programas para instalar outros programas são geralmente diferentes em cada distribuição. O Mandriva usa o URPMI, enquanto o Debian e seus derivados (como o Ubuntu e o Kurumin) usam o Apt-Get, e o Fedora usa o YUM. Entretanto, o procedimento é mais ou menos parecido entre as distribuições. Algumas como o Slackware não têm ferramentas gráficas para instalação, e por isso tudo é feito através de linha de comando.
 
No Mandriva Linux, para se instalar um programa a partir do KDE, deve-se acessar o menu K e escolher a opção: "Instalar & Remover Software". Aparecerá uma caixa de diálogo solicitando a senha de ''root'' (superusuário) e a janela do Gerenciador de Software, dividido por categorias. Há no topo da janela uma caixa de busca, onde se pode escolher o programa pelo nome, pela descrição, pelo sumário ou pelos arquivos. A maioria dos sumários está em inglês.
 
[[Imagem:GerenciadorSoftware.png|center|400px]]
 
==Instalando programas originalmente escritos para Windows==
Excepcionalmente, pode acontecer que você precise de um programa que só rode no Windows, sem versões equivalentes para Linux. Exemplos de programas incluem o Adobe Flash, para produzir animações Flash, e o Minitab, que é um software de controle estatístico, embora atualmente com o movimento da Web 2.0 alguns desses recursos estejam disponíveis como aplicações ''web''.
 
Felizmente, o Linux é um sistema flexível a ponto de ter suporte para esses programas, através de uma camada chamada Wine, que deve ser instalada à parte. O Wine é uma espécie de um emulador - apesar do nome (Wine é a sigla recursiva para "Wine is not emulator", literalmente "Wine não é emulador") que traduz as DLLs do Windows em instruções para Linux. O Wine é um programa comum. Para instalá-lo no Mandriva Linux, você deve acessar o gerenciador de programas e procurar pelo nome "Wine", aí basta selecionar e prosseguir a instalação. Todos os arquivos com a extensão .EXE passarão a ser abertos através do Wine.
 
Em alguns casos, porém, o programa tem uma estrutura complexa a ponto de ser impossível emular através do Wine - caso, por exemplo, do editor de imagens Corel PhotoImpact e do simulador logístico Arena. A solução para isso está no que se chama ''virtualização''. Nesse caso, você não estará emulando um sistema operacional, mas sim literalmente instalando o Windows dentro do Linux, através de um software chamado VMWare Player, que cria uma "máquina virtual". O VMWare Player não é um software livre, e por isso deve ser instalado à parte. Para criar a máquina virtual, você pode acessar o ''site'': [http://www.easyvmx.com http://www.easyvmx.com] (em inglês), onde você poderá especificar o tamanho da memória a ser usada e o espaço em disco reservado para o "disco virtual". Aí, você terá de instalar o Windows dentro da máquina virtual.
 
Se você tiver comprado o computador já com o CD de instalação do Windows, então você já tem uma licença do Windows; caso contrário, você deverá comprar uma. Não há necessidade de comprar as versões mais avançadas: como o que interessa é apenas rodar os aplicativos escritos para Windows, o Windows Vista Home Basic ou o XP Home já são suficientes.
 
A vantagem da máquina virtual é que os aplicativos do Windows funcionam com certeza, sem qualquer ''bug''. A desvantagem é que, como um sistema está funcionando dentro de outro, pode haver lentidão em alguns processos. Por isso aconselhamos que a virtualização seja usada apenas em último caso, se o software instalado de fato não funcionar no Wine.
 
No caso de jogos mais modernos para Windows, existe um emulador para Linux chamado Cedega, que tem a vantagem da aceleração 3D. Porém, esse emulador não é software livre, e deve ser comprado. Algumas distribuições têm versões comerciais, que têm esses emuladores pré-instalados. Quando o jogo é mais antigo e roda no MS-DOS - caso das primeiras edições do Doom, Heretic, Quake, Mortal Kombat, entre outros - pode-se usar o emulador livre DOSBox, disponível nos repositórios, que rodará esses jogos em geral sem problema algum.
 
{{stubinformatica}}
<div id="naveg" style="background-color: #dfe7ff; border: solid 1px black; padding-left: 15px; padding-right: 15px; margin: 4px; text-align: right; font-size: 85%">'''Acima:''' [[Linux para Iniciantes|Índice]] <br>'''Anterior:''' [[Linux para Iniciantes:Conectando-se à Internet|Conectando-se à Internet]] | '''Próximo:''' [[Linux para Iniciantes:Acessórios do KDE|Acessórios do KDE]]
{{navegação|[[Linux para iniciantes|Índice]]|[[Linux para iniciantes/Conectando-se à internet|Conectando-se à internet]]|[[Linux para iniciantes/Acessórios do KDE|Acessórios do KDE]]}}
</div>
{{AutoCat}}
 
{{esboço}}
 
[[Categoria:Linux para Iniciantes|{{SUBPAGENAME}}]]
11 788

edições

Menu de navegação