Português/Período composto/Orações coordenadas/Sindéticas

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Books-aj.svg aj ashton 01f.svg
O wikilivro Introdução à língua portuguesa possui uma versão simplificada deste assunto: Orações sindéticas

As orações coordenadas sindéticas são aquelas introduzidas pelas conjunções coordenativas.

As orações coordendas sindéticas recebem o nome das conjunções coordenadas que as introduzem, portanto, as orações coordenadas sindéticas podem ser:

Oração coordenada sindética aditiva[editar | editar código-fonte]

As orações aditivas expressam ideia de acréscimo ou adição à oração anterior. Nunca são usadas as vírgulas antes destas quando o sujeito da oração anterior e o da oração coordenada é o mesmo, nos demais casos é opcional seu uso. Conjunções coordenativas aditivas: e, nem, bem como, não só... mas também, não só... como também, não só... mas ainda, não só... bem como.

Peguei a mochila e fui para a escola.
  • Oração coordenada aditiva: e fui para a escola
Não só teve esta ideia, mas também a faz.
  • Oração coordenada aditiva: mas também a faz.

Oração coordenada sindética adversativa[editar | editar código-fonte]

As orações adversativas expressam ideia de oposição ou contraste à oração anterior. Antes da conjunção adversativa sempre haverá vírgula. Conjunções coordenativas adversativas: mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não obstante, antes (no sentido de pelo contrário).

Ele preparou-se bem, mas não passou no teste.
  • Oração coordenada adversativa: mas não passou no teste
Chegamos adiantados, todavia não os convidados.
  • Oração coordenada adversativa: todavia não os convidados

Oração coordenada sindética alternativa[editar | editar código-fonte]

As orações alternativas expressam ideia de escolha ou alternativa com referência à oração anterior. Entre uma oração alternativa e outra, é obrigatório o uso da vírgula, nos demais casos é opcional usá-la. Conjunções coordenativas alternativas: ou, ou... ou; ora... ora; quer... quer; seja... seja.

Entre já na sala ou perderá o exame.
  • Oração coordenada alternativa: ou perderá o exame
Ora ele é tímido, ora não é.
  • Oração coordenada alternativa: Ora ele é tímido,
  • Oração coordenada alternativa: ora não é

Oração coordenada sindética conclusiva[editar | editar código-fonte]

As orações conclusivas expressam ideia de conclusão de algo enunciado na oração anterior. São sempre colocadas após a vírgula. Conjunções coordenativas conclusivas: portanto, logo, por isso, por consequência, por conseguinte, então, pois (após o verbo da oração coordenada e entre elementos articuladores - vírgula e ponto e vírgula).

Ele fez um ótimo trabalho, portanto merece a nota máxima.
  • Oração coordenada conclusiva: portanto merece a nota máxima
Não pactua com a ordem; é, pois, um rebelde.
  • Oração coordenada conclusiva: é, pois, um rebelde

Oração coordenada sindética explicativa[editar | editar código-fonte]

As orações explicativas expressam ideia de explicação, conselho ou justificativa em relação à oração anterior. O verbo geralmente estará no imperativo, e sempre haverá vírgula para introduzi-las. Conjunções coordenativas explicativas: que, porque, porquanto, pois (antes do verbo).

Não corra, já que você pode tropeçar.
  • Oração coordenada explicativa: já que você pode tropeçar
Dê o melhor de si, que você conseguirá vencer seus desafios.
  • Oração coordenada explicativa: que você conseguirá vencer seus desafios