O estado de São Paulo/Municípios

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa de São Paulo mostrando sua divisão em municípios, microrregiões e mesorregiões.

O estado de São Paulo possui 645 municípios. Há grandes diferenças, tanto geográficas como culturais, entre eles. Para entender os municípios paulistas é interessante saber as características regionais do estado.

As regiões de São Paulo[editar | editar código-fonte]

São Paulo pode ser dividido em sete regiões:

  • A megalópole
    • Grande São Paulo
    • Baixada Santista
    • Interior Metropolitano
  • Vale do Paraíba
  • Litoral norte
  • Vale do Ribeira
  • Oeste Paulista

A megalópole[editar | editar código-fonte]

"Megalópole" é uma palavra de origem grega que significa "cidade muito grande". O termo designa, em São Paulo, toda a região que vai de Americana, Paulínia e Campinas até Santos, incluindo toda a Grande São Paulo, a Baixada Santista e a Região Metropolitana de Campinas, além de Jundiaí e outros municípios próximos. Há divergências sobre a abrangência do termo no Brasil, já que há autores que consideram, ainda, o Vale do Paraíba e a Baixada Fluminense, enquanto que outros apenas consideram as regiões anteriormente citadas.

Grande São Paulo[editar | editar código-fonte]

A Região Metropolitana de São Paulo, também chamada de Grande São Paulo, é o principal centro econômico do país. Também conhecida como Grande São Paulo, reúne 39 municípios do estado de São Paulo em intenso processo de conurbação. O termo refere-se à extensão da capital paulista, formando, com seus municípios lindeiros, uma mancha urbana contínua. Com 19 672 582 habitantes, é a sexta maior área urbana do mundo.

Nessa região, é destaque a presença de dois dos principais aeroportos do Brasil (Cumbica, em Guarulhos, e Congonhas, em São Paulo). Os municípios mais populosos são: São Paulo, Guarulhos (esses dois com mais de 1 000 000 de habitantes), São Bernardo do Campo, Santo André, Osasco e Mauá. Tambem destacam-se, economicamente, Moji das Cruzes, São Caetano, Barueri e Diadema.

Baixada Santista[editar | editar código-fonte]

A Região Metropolitana da Baixada Santista é uma importante área rural localizada no litoral centro-sul de São Paulo. É formada por 9 municípios, dos quais apenas Cubatão não tem saída para o mar. Desses municípios, destacam-se Santos, São Vicente, Cubatão e Guarujá, tanto econômica como populacionalmente. Nessa região, é notório o Porto de Santos, maior porto do país, o complexo industrial de Cubatão, formado por uma refinaria, uma siderúrgica e várias unidades industriais menores, além do turismo.

Interior Metropolitano[editar | editar código-fonte]

A região da megalópole localizada no interior do estado é denominada por alguns autores como Interior Metropolitano. Trata-se uma mancha urbana que inclui as regiões de Jundiaí, Sorocaba, Bragança Paulista e a Região Metropolitana de Campinas. Há controvérsias em relação a quais municípios fazem parte dessa região, especialmente na região de Campinas. Alguns incluem apenas a Região Metropolitana de Campinas, ao passo que outros também inserem as regiões de Limeira e Mojimirim.

Região Metropolitana de Campinas

A Região Metropolitana de Campinas é a segunda principal área urbana do estado de São Paulo. É formada por 19 municípios, dos quais se destacam, populacionalmente, Campinas, Sumaré, Hortolândia, Americana e Indaiatuba.