MS-DOS/Lista de comandos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa
Crystal Clear action reload.png Este item foi movido da Wikipédia para cá
e ainda precisará de adaptações

Abaixo segue uma lista de comandos do sistema operacional MS-DOS da Microsoft.

Para obter ajuda na utilização de um comando, digite /? logo após o nome do comando, na tela do MS-DOS.

Exemplo:

C:\> DIR /?

Ao invés de ser executado, o MS-DOS retornará uma página de ajuda do comando escolhido (com a definição, opções disponíveis e talvez alguma observação). A lista abaixo apresenta informações semelhantes (definição e analogia com comandos do Unix e/ou Linux, sintaxe, opções e exemplo).

Uso:

No prompt do MS-DOS digita-se:

C:\> <comando> <ENTER>

No prompt de comando ainda pode ser utilizado uma sequencia de comandos na mesma linha utilizando o caractere "|" (pipe), que faz com que a saída de um comando sirva de entrada para o comando seguinte.

Exemplo:

C:\> <comando> | <2º comando> | <3º comando> etc... <ENTER>

Para executar vários comandos independentes em sequência, utiliza-se o caractere "&" ("and"):

Exemplo:

C:\> <comando> & <2º comando> & <3º comando> etc... <ENTER>


Para redirecionar a saída para um arquivo, usa-se ">" para criar este arquivo ou ">>" para incluir a informação no final do arquivo.

Exemplo:

C:\> DIR C:\minhasfotos\*2001*.* > FOTOS_2001_E_2002.TXT
C:\> DIR C:\minhasfotos\*2002*.* >> FOTOS_2001_E_2002.TXT


Note-se que, ao usar-se variáveis, o formato a ser usado na linha de comandos é diferente do formato a ser usado em arquivos .bat (batch files).

Por exemplo, o comando

for %x in (a,b,c) do move c:\myfiles\%x*.doc c:\abcfiles\

funciona se digitado na linha de comandos, mas não dentro de um arquivo .bat. Por outro lado,

for %%x in (a,b,c) do move c:\myfiles\%%x*.doc c:\abcfiles\

funciona dentro de um batch file, mas não funciona na linha de comandos.

ATTRIB[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando ATTRIB é usado para mostrar os atributos dos arquivos e diretórios (somente leitura, arquivo do sistema, arquivo morto e oculto), e permite alterá-los.

Nota: sua função é análoga ao comando chmod do Unix e chattr do Linux.

Sintaxe

ATTRIB <opções> <unidade> <caminho> <arquivo>

Opções
  • + : Acrescenta um atributo
  • - : Retira um atributo
  • R : Atributo somente leitura
  • A : Atributo de arquivo morto
  • S : Atributo de arquivo do sistema
  • H : Atributo de arquivo oculto
  • /s : Inclui todos os arquivos do diretório definido e todos os seus subdiretórios
  • /d : Inclui diretórios no processamento (necessita da opção /s).
Exemplo
C:\>ATTRIB +R C:\EXEMPLO.TXT''' '''
C:\>ATTRIB -R /D /S N:\*.*

CALL[editar | editar código-fonte]

Usado para chamar (executar) um programa, comando ou script DOS (arquivo de lote ou arquivo .bat)

Sintaxe

CALL script <enter>

Exemplo
C:\>CALL C:\TESTE.BAT

CHDIR[editar | editar código-fonte]

CHDIR (pode ser abreviado para CD) é usado para trocar o diretório corrente ou acessar um subdiretório.

Sintaxe

CHDIR diretorio <enter>

Exemplo
C:\>CHDIR C:\WINDOWS\Desktop\Exemplo

Carrega o diretório Exemplo, dentro da pasta Destktop

CLS[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando CLS é usado para apagar todas as informações mostradas na tela, e coloca o cursor no canto superior esquerdo.

Nota: sua função é análoga ao comando clear do Unix.

Exemplo
C:\>CLS <enter>

COMP[editar | editar código-fonte]

COMP compara dois arquivos

Sintaxe

COMP Arquivo1 Arquivo2 <opções> <enter>

Opções
  • /D Saída em hexadecimal
  • /A Saída ASCII
  • /L Mostra o número das linhas que são diferentes
  • /C Não faz distinção entre caracteres maiúsculos e minúsculos

COPY[editar | editar código-fonte]

Usado para copiar um ou mais arquivos de um diretório para outro.

Nota: sua função é análoga ao comando cp do Linux

Sintaxe

COPY c:\windows\*.* c:\windows\desktop /V

Opções
  • /V Verifica a integridade do arquivo destino após a cópia
Exemplo
C:\>COPY D:\EXEMPLO\ARQUIVO.TXT E:\PASTA
Dica

Para copiar todo o conteúdo de uma pasta, use *.*

C:\>COPY C:\*.* E:\PASTA  ==>> Copia todos os arquivos do diretório C:\ para E:\PASTA

DATE[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando DATE é usado para mostrar a data atual do sistema, podendo ser atualizada. Ao digitar uma nova data, pode ser usado como caractere separador o hífen, a barra ou o ponto (dd-mm-aaaa, dd/mm/aaaa ou dd.mm.aaaa).

Nota: sua função é análoga ao comando date do Unix.

Sintaxe

DATE <opções>

Opções
  • /t : Mostra a data sem permitir alterá-la.
Exemplo
C:\>DATE
Data atual: ter 20/01/1999
Digite a nova data: (dd-mm-aa) 06/01/2000

DELTREE[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando DELTREE é usado para apagar um ou mais diretórios junto com todos os seus subdiretórios e arquivos neles contidos. Não é mais usado desde o Windows 2000, devido aos danos ocasionados por usuários inexperientes ou mal-intencionados.

Sintaxe

DELTREE <opções> <unidade> <caminho>

Opções
  • /y : Exclui o caminho indicado sem pedir confirmação.
Exemplo
C:\>DELTREE A:\EXEMPLO

DIR[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando DIR é usado para listar arquivos e diretórios.

Nota: sua função é análoga ao comando ls do Unix.

Ele existe desde a primeira versão do MS-DOS e está embutido no interpretador de comandos deste sistema operacional, ao contrário do ls que é por si só um programa.

Sintaxe

DIR <opções> <unidade> <diretório>

Opções

Algumas implementações do MS-DOS dispõem de mais opções, estas são apenas as mais comuns.

  • /A[xx] : Lista os arquivos com alguns atributos específicos
  • /B : Lista apenas o nome dos arquivos
  • /L : Nome dos arquivos em letras minúsculas
  • /O[xx] : Modifica a ordenação da lista
  • /P : Pausa a cada página
  • /S : Lista também os subdiretórios (Use dir/s + nome do arquivo para procurar um arquivo específico em todo HD, pelo prompt do MS-DOS. Equivale a tecla F3 no Windows Explorer)
  • /W : Formato de lista amplo
  • /? : Help, exibe as opções que podem ser utilizadas no DIR
Exemplo

Este exemplo foi tirado em uma implementação de interpretador de comandos do Windows 2000.

C:\>DIR
Volume in drive C is MAIN W2K
Volume Serial Number is 2326-30E6

Directory of C:\

 11/17/2001  09:40p             257,787 INF000.SWP
 04/16/2002  10:12p                 446 VIRUSLOG.TXT
 05/19/2002  04:34p      <DIR>          filelib
 11/22/2001  05:17p                 228 BOOT.BAD
 11/22/2001  05:10p               1,663 MSDOS.BAD
 12/09/2001  09:07a               8,681 SCANDISK.LOG
 11/22/2001  05:40p               1,775 MSDOS.SYS
 01/03/2002  12:05a      <DIR>          eBooks
 11/22/2001  04:59p                 185 BOOT.w98
 11/22/2001  05:12p                 253 BOOT.w2k
 03/08/2002  02:08p      <DIR>          WINNT
 11/22/2001  02:17p      <DIR>          Games
 11/17/2001  10:04p      <DIR>          Documents and Settings
 05/12/2002  05:57p      <DIR>          dostemp
 10/14/2001  09:51a      <DIR>          Downloads
 08/01/2002  07:15p                 160 AUTOEXEC.BAT 
 12/09/2001  05:24p      <DIR>          Backup
 10/14/2001  09:25a      <DIR>          MSDOS7
 09/30/2002  03:48p      <DIR>          cygwin
 11/25/2002  03:02a      <DIR>          My Documents
 03/08/2002  02:45p      <DIR>          Program Files
 03/31/2002  07:41p      <DIR>          Temp
               9  File(s)      2,674,060 bytes
               16 Dir(s)   2,672,476,160 bytes free

Uma das funcionalidades práticas do DIR é exibir o resultado da pesquisa em um arquivo de texto, e não apenas na tela do monitor, podendo inclusive ser utilizada toda e qualquer opção disponível.

Para tanto, basta utilizar o comando: DIR [opções] [unidade] [diretório] >[unidade][nome do arquivo .txt].

Exemplo
C:\>dir /s /w >C:\lista.txt

DISKCOMP[editar | editar código-fonte]

DISKCOMP compara o conteúdo de dois disquetes.

Sintaxe

DISKCOMP Unidade1 Unidade2 <enter>

Opções
Exemplo
C:\>DISKCOMP A: B:

DISKCOPY[editar | editar código-fonte]

DISKCOPY copia um disquete. Não pode ser usado para copiar o HD.

Sintaxe

DISKCOPY Origem Destino <enter>

ECHO[editar | editar código-fonte]

Envia, ou controla o envio, de mensagens para a saída padrão. Usado em scripts DOS para controlar as mensagens enviadas para a saída padrão (monitor, tela ou ecrã).

Nota: sua função é análoga ao comando echo do Linux.

Sintaxe

ECHO [ON] [OFF] [mensagem] <enter>

Opções
  • ON : Ativa a saída dos comandos para a saída padrão.
  • OFF : Desativa a saída dos comandos para a saída padrão.
Exemplo
C:\>ECHO TEXTO

FIND[editar | editar código-fonte]

Procura uma cadeia de caracteres numa lista de arquivos.

Sintaxe

FIND <opções> Texto arquivos

Opções
  • /C : Conta as ocorrências
  • /I : Ignora diferença entre maiúsculas e minúsculas.
  • /N : Número das linhas em que Texto aparece.
  • /V : Mostra apenas linhas que NÃO contém Texto
Exemplo
C:\>FIND /I "sequencia" C:\WINDOWS\explorer.exe

o parametro "sequencia" faz parte da linha, caso não colocar a sintaxe nao funcionará

C:\>FIND /I "TESTE" C:\demonstrando.txt
C:\>FIND /I "palavra" *.txt | sort > pesquisa.txt

Neste caso ele vai pesquisar no diretório corrente todos os arquivos (.txt) e guardar o resultado no arquivo pesquisa.txt.

FOR[editar | editar código-fonte]

Usado para repetir comandos.

Assim como os demais comandos que usam variáveis, este comando tem duas sintaxes, uma para ser invocada pela linha de comandos, e outra para ser invocada dentro de arquivos de lote (batch, normalmente de extensão .BAT).

A sintaxe para arquivos em lote (.BAT) precede o nome da variável com dois sinais de porcentagem (%%), enquanto que a sintaxe para ser chamada diretamente pelo interpretador de comandos usa apenas um sinal de porcentagem (%).

Sintaxe (versão para arquivos de lote)

FOR %%Variavel IN ( lista ) DO Comando

Exemplo
C:\>FOR %%A IN ( texto1 texto2 texto3) DO ECHO %%A
Exemplo (linha de comando)
C:\>FOR %A IN ( texto1 texto2 texto3) DO ECHO %A

FORMAT[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando FORMAT é usado para formatar um disco, preparando-o para receber dados.

Nota: sua função é análoga ao comando mkfs do Unix.

Sintaxe

FORMAT <unidade> <opções>

Opções
  • /s : Formata o disco na unidade especificada e grava o sistema operacional MS-DOS em seguida.
  • /4 : Formata um disquete de baixa densidade em drives de alta densidade.
  • /q : Formata rapidamente o disco da unidade especificada (formatação rápida).
  • /u : Formata o disco na unidade especificada independente da condição.
Exemplo
C:\>FORMAT A:

IF[editar | editar código-fonte]

Executa Comando se Condição for verdadeira

Sintaxe

IF Condição Comando else outro comando

Exemplo
C:\>IF EXIST PASTA1 ( GOTO END ) ELSE ( MD PASTA1 )

Se no diretório especificado existir a pasta com o nome de "PASTA1", ele irá para o ponto chamado "END", e encerrará. Caso não exista a PASTA1, ele irá criá-la.

LABEL[editar | editar código-fonte]

Usado para renomear uma unidade.

Sintaxe

LABEL (Unidade) (Nome Desejado)

MKDIR[editar | editar código-fonte]

MKDIR, ou abreviado MD, cria um subdiretório.

Sintaxe

MKDIR subdiretório

Exemplo
C:\>MKDIR /diretorio1

C:\>MKDIR /diretorio1/diretorio2

MEM[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando MEM é usado para mostrar informações sobre o uso da memória RAM.

Sintaxe

MEM <opções>

Opções
  • /p : Mostra o status dos programas que estão usando a memória.
  • /d : Mostra vários dados sobre o uso da memória pelos programas.
  • /c : Mostra o tamanho dos programas e os classifica de acordo com o uso da memória.
Exemplo
C:\>MEM

    655360 bytes de memória convencional
    655360 bytes disponíveis para o MS-DOS
    626592 tamanho do maior programa executável

   1048576 bytes de memória estendida contígua
         0 bytes disponíveis de memória estendida contígua
    941056 bytes de memória XMS disponível
           MS-DOS está residente na área de memória alta

MODE[editar | editar código-fonte]

Configura a tela e a porta serial.

Sintaxe

MODE COM1:2400,N,8,1,P MODE LPT1:=COM1 MODE LPT1 MODE N

Exemplo
C:\>MODE 125

Aumenta a tela do prompt ao máximo, para 125 colunas.

MORE[editar | editar código-fonte]

Permite exibir 23 linhas de texto, da entrada padrão na saída padrão, e aguardar o pressionamento de uma tecla. Tanto a entrada padrão quanto a saída padrão podem ser redirecionadas

Sintaxe

MORE arquivo

Exemplo
C:\>DIR | MORE

MOVE[editar | editar código-fonte]

Move os arquivos de um diretório para outro.

Nota: sua função é análoga ao comando mv do Linux.

Sintaxe

MOVE [unidade:] [caminho] [nome antigo] [nome novo] ou [Origem] [Destino]

Exemplo
C:\>MOVE C:AULA C:TESTE

renomeia o diretório C:AULA para C:TESTE

C:\>MOVE C:AULA*.* A:

faz a movimentação de todos os arquivos do drive C: que iniciam com "AULA..." para o drive de destino A:

PATH[editar | editar código-fonte]

Define os diretórios em que se encontram arquivos executáveis.

Nota: sua função é análoga ao comando path do Linux.

Sintaxe

PATH Diretório1;Diretório2

Opções

Diretório2, e outros, são opcionais.

PAUSE[editar | editar código-fonte]

Aguarda o pressionamento de uma tecla.

Sintaxe

PAUSE Mensagem

Opções

Mensagem é opcional

PROMPT[editar | editar código-fonte]

Altera o aviso da linha de comandos do DOS.

Sintaxe

PROMPT [parâmetros]

Opções

O prompt é composto de caracteres normais e dos seguintes códigos especiais:

  • $Q - = (sinal de igual)
  • $$ - $ (cifrão)
  • $T - Hora atual
  • $D - Data atual
  • $P - Unidade e caminho atuais
  • $V - Versão do Windows
  • $N - Unidade atual
  • $G - > (sinal de maior)
  • $L - < (sinal de menor)
  • $B - | (símbolo de pipe)
  • $H - Backspace (apaga o caractere anterior)
  • $E - Código de escape (código ASCII 27)
  • $_ - Retorno de carro e avanço de linha

Digite PROMPT com texto livre e o prompt se tornará o texto.

Exemplos
C:\>PROMPT $P$G    ==> Altera o prompt do windows para C:\> _
C:\>PROMPT $N$Q$G  ==> Altera o prompt do windows para C=> _
C:\>PROMPT MSVIECK ==> Altera o prompt do windows para MSVIECK _

PROMPT $P$G é o padrão.

RENAME[editar | editar código-fonte]

Altera o nome de um arquivo. Pode ser abreviado para REN

Sintaxe

REN Antigo Novo

Opções
caracteres-curinga * e ?
Exemplo
C:\> REN EX.DOC Exemplo.DOC

muda o nome do arquivo EX.DOC para Exemplo.DOC

C:\> REN *.JPG *.BMP

muda a extensão dos arquivos em .JPG para .BMP

RMDIR[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando RMDIR, ou abreviadamente RD, é usado para apagar um diretório.

Nota: sua função é análoga ao comando rmdir do Unix.

Sintaxe

RD <opções> <unidade> <caminho>

Opções
  • /s : Exclui todos os diretórios e arquivos neles contidos além do próprio diretório informado.
  • /q : Exclui sem pedir confirmação (usando ou não a opção /s).
Exemplo
C:\>RD C:\EXEMPLO

TREE[editar | editar código-fonte]

Exibe de forma gráfica a estrutura de pastas de uma unidade ou caminho.

Sintaxe

TREE [unidade:][caminho]

Opções
  • /F - Exibir os nomes dos arquivos de cada pasta
  • /A - Usar ASCII em vez de caracteres estendidos
Exemplo
C:\>TREE C:\WINDOWS

TIME[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando TIME é usado para mostrar a hora atual do sistema, podendo ser atualizada.

Nota: sua função é análoga ao comando date do Linux.

Sintaxe

TIME <opções>

Opções
  • /t : Mostra a hora sem permitir alterá-la.
Exemplo
C:\>TIME
Hora atual: 23:15:08,73
Digite a nova hora: 20:06:01,30

TITLE[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando TITLE seguido de DOS iria mostrar o título da janela: "DOS"

Sintaxe

TITLE (texto de título a janela) <opções>

Opções

<blink>???</blink>

TYPE[editar | editar código-fonte]

Exibe arquivos de textos através do prompt de comando.

Nota: sua função é análoga ao comando cat do Linux.

Sintaxe

TYPE [unidade:][caminho]nome do arquivo

Exemplo
C:\>TYPE C:\windows\directx.txt
C:\>TYPE C:\texto.txt

VER[editar | editar código-fonte]

Na linha de comando do sistema operacional MS-DOS, o comando VER é usado para mostrar a versão do sistema operacional em uso.

Nota: sua função é análoga ao comando uname do Unix.

Sintaxe

VER

Exemplo
C:\>ver
Windows 98 [Versão 4.10.2222]
C:\>

ou

C:\>ver
Windows XP [Versão 6.46]
C:\>

EDIT[editar | editar código-fonte]

Na linha de comandos do sistema operacional MS-DOS, é usado para abrir o editor de texto.

Nele, podemos salvar arquivos em várias extensões; como por exemplo, em .bat

Equivale ao vi do Linux.

EXIT[editar | editar código-fonte]

Este comando é usado somente no prompt do DOS em ambiente Windows, para fechar o prompt, não sendo válido para usar em ambiente WINDOWS.

Exemplo
C:\>exit <enter>

WIN[editar | editar código-fonte]

Inicia o Windows nas versões 1.x, 2.x, e 3.x. Como o Windows era apenas uma interface gráfica na época e somente o DOS era considerado sistema operacional, tinha que se digitar WIN pelo DOS para iniciar o Windows.

FDISK[editar | editar código-fonte]

Na linha de comandos do MS-DOS, o comando fdisk exibe o menu para criar, ativar, deletar e exibir partições.

OBS.: Este comando foi removido no Windows XP e seguintes (Vista, 7).