Logística/Gestão de armazéns/Armazenagem em supermercados

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa

A armazenagem em supermercados consiste na combinação do método da armazenagem aleatória com o método de armazenagem dedicada. Isto é, a separação e preparação de pedidos (order-picking) tem lugar a partir de locais de armazenagem dedicada e os stocks de reserva são armazenados de forma aleatória (Tompkins et al., 2003, p. 437-438).

Nos supermercados é utilizado o merchandising que consiste nas várias técnicas comerciais utilizadas para apresentar os produtos aos clientes, com o principal objectivo de vender, tendo em atenção o local onde o produto é vendido, a superfície de venda atribuída ao produto, a qualidade do produto a apresentar, o modo de apresenta o produto, o material de apresentação utilizado e a publicidade no local de venda (Rocha et al., 2000).

Figura 1. Disposição dos produtos num supermercado

São utilizadas várias regras para disposição dos produtos (Figura 1):

  • A escolha do produto mais de acordo com o tipo de loja e cliente.
  • A escolha de um espaço de acordo com o volume de vendas.
  • A escolha da posição correcta tendo em conta a posicionamento estratégico da marca (consumidor alvo, imagem de marca e preço) o mais próximo da concorrência directa.
  • O tempo correcto de acordo com o stock necessário na prateleira.

O conhecimento do tipo de cliente que frequenta os supermercados é muito importante, porque vai definir a disposição dos produtos consoante a sua procura, sendo uma das técnicas utilizadas nos supermercados dispor os produtos de maior consumo em locais estratégicos, onde os consumidores, para o adquirirem, têm de percorrer o supermercado, passando por outros produtos, em que de início não estavam interessados, mas que poderão comprar.

A localização vertical dos produtos está dividida em três níveis:

  • Nível dos olhos. É onde se localizam os produtos que se vendem mais, com aproximadamente 50 % das vendas.
  • Nível das mãos. Representa 30 % das vendas.
  • Nível da cabeça e do solo. É onde se encontram os produtos a que o cliente recorre somente por necessidade. Representa, aproximadamente, 10 % das vendas.