Logística/Embalagem/Paletes e contentores paletizáveis

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa


Figura 1. A clássica palete de madeira
Figura 2. Uma palete de plástico de nove pernas que pode ser levantada de todos os lados
Figura 3. Palete de aço galvanizado de dimensão 48" x 40" . Estas paletes são à prova de ferrugem e de fogo

A palete é uma estrutura de transporte plana destinada ao transporte de mercadorias de uma forma estável, enquanto é carregada por uma empilhadora, porta paletes, carregador frontal ou outros sistemas de transporte de paletes. A palete é a estrutura base de uma unidade de carga, que permite o manuseamento e arrumação de materiais mais facilmente. Mercadorias ou contentores antes de serem enviadas para o seu destino, são muitas vezes colocados em paletes fixos na sua posição por cintas fixadoras, película aderente ou película redutora. Na grande maioria as paletes são feitas de madeira (Figura 1), mas também existem paletes de plástico (Figura 2), metal (Figura 3) e de papel (WIKIPEDIA., 2010, pallete).

A utilização de contentores tem estimulado muito o uso de paletes, visto que, o interior de um contentor contem uma superfície limpa e lisa, a qual é necessária para o transporte de paletes. A grande maioria das paletes podem transportar facilmente uma tonelada de material. Hoje em dia são feitas mais ao menos meio milhão de paletes por ano, dois milhões dessas paletes são usadas nos E.U.A.

Figura 4. Um operário da força aérea Americana a utilizar uma empilhadora da Hyster

As paletes facilitam o movimento de cargas pesadas, visto que cargas que contenham uma palete debaixo de si, podem ser elevadas por empilhadoras de vários tamanhos, ou até mesmo por um porta paletes manuais. O movimento é fácil, num chão plano, e rígido: o cimento é ideal. Uma empilhadora pode custar tanto como um carro de luxo, mas um porta paletes manual bem desenhado custa somente umas centenas de dólares. O melhor investimento que pode ser feito usando paletes é, em edifico comerciais, ou industriais, onde a utilização das paletes se torna numa fonte de economia. A passagem por portas e edifícios tem que ser possível, e para ajudar com este problema, as paletes (como a europallet e a palete do exercito Americano 35×45.5") são desenhadas para caberem em portas standard.

Figura 5. Empilhadora manual

De forma a reduzir custos de movimentação e armazenamento, certas organizações usam paletes standard, visto que, conseguem movimentar o material mais rapidamente, do que as empresas que não as usam. Só existem excepções nas empresas que movimentam mercadorias pequenas, como jóias, ou que movimentam mercadorias grandes, como carros. Mas até esses casos tem hipótese de melhoria, por exemplo, a distribuição de joalharia usa normalmente paletes nos seus armazéns, e os fabricantes de automóveis usam paletes para movimentar peças de carros.

Figura 6. Volvo L120E, empilhadora frontal

O facto de não existirem medidas standard internacionais para as paletes, prejudica gravemente o comercio internacional, mas a obtenção de medidas standard é difícil, devido à grande quantidade de necessidades que têm de ser satisfeitas, como por exemplo: passar por portas, caberem em contentores standard, e trazem baixos custos de trabalho. Como exemplo, as empresas que já usam paletes maiores não vêm nenhuma razão para usarem paletes mais pequenas que caibam nas portas.

Desenvolvimento da palete

A palete foi desenvolvida por estágios. Foi colocado uma janela debaixo das cargas a transportar de forma a permitir a entrada do garfo da empilhadora, seguido da colocação de tábuas intermediárias da face superior para permitirem o deslizar da carga, e eventualmente as tábuas intermediárias da face superior foram fixadas a parte inferior para criar a palete. A adição de tábuas na face inferior em 1925, veio a resultar no formato moderno da palete, e com a adição destas novas tábuas foram resolvidos os problemas provenientes das paletes de entrada única, com tábuas transversais de ligação, como por exemplo: melhor distribuição de peso e redução dos danos causados ao produto, fornecendo também, mais rigidez e mais força de empilhamento. Os fabricantes de empilhadoras promoveram a ideia, de usar mais espaço vertical de armazenamento de stocks dentro das fabricas de forma a aumentarem as suas vendas de paletes.

Em termos de tamanho as paletes começaram estreitas, de forma a poderem passar por portas comuns, mas à medida que as fabricas eram construídas, muitas organizações optaram por optimizar as suas fabricas, de forma a suportarem paletes maiores e consequentemente a reduzirem custos de trabalho.

A primeira patente conhecida de uma palete nos E.U.A. foi da responsabilidade de Howard T. Hallowell's em 1924 com o nome de "Lift Truck Platform". (Para mais informações do impacto que Hallowell teve na industria ver Hex key. Em 1939, Carl Clark patenteou uma palete consideravelmente moderna, embora contendo Stringers de metal. Devido à segunda guerra mundial, verificou-se um rápido desenvolvimento na tecnologia de paletes, de forma a melhorar a transferência de material de guerra, que tinha de ser transportado em paletes para ser entregue aos aliados. A criação de patentes começou a surgir novamente depois da segunda guerra mundial, visto que, muitos inventores patentearam intem's, que haviam sido improvisados para o esforço de guerra. A primeira patente da palete de 4 direcções foi creditada por Robert Braun, em 1945. No fim de 1948 Sullivan Stemple, creditou a primeiro desenho básico de uma palete, preparada para ser levantada pelo garfo de uma empilhadora, a palete era para ser produzida em aço. Também durante a segunda guerra mundial, de maneira a tornar mais rápido o abastecimento dos navios de guerra, como o navio da Figura 7, foi criado e desenhado por Norman Cahners um oficial de abastecimento da marinha norte Americana, residente em Hingham, Massachusetts, primeira palete de quatro lados descartavel que acabou por ser patenteada somente em 1949. A primeira palete de duas direcções moderna foi descrita em 1949 por Darling Graeme.

Figura 7. Navio de guerra da segunda guerra mundial Prince of Wales
Dimensionamento de uma palete

Em relação ás medidas que uma palete deve ter a mais importante é o comprimento das tábuas de ligação transversais e depois o tamanho do tabuleiro. Paletes quadradas ajudam a evitar que a carga tombe.

Paletes de dois sentidos são desenhadas para serem elevadas pelas tábuas do tabuleiro. Num armazém a lateral do tabuleiro está virado para o corredor, para se obter uma boa utilização do volume total do armazém, o tabuleiro deve ser o mais pequeno possível, o que por sua vez vai ajudar na rigidez da palete.

Paletes de quatro sentidos ou paletes para cargas pesadas ou outros sistemas destinados para levar cargas pesadas, são mais facilmente elevadas se tiverem tábuas de ligação transversais mais rígidas. Num armazém a tábuas de ligação transversal deve estar virada para o corredor, e para maximizar a arrumação as tábuas de ligação transversais deve ser o mais curtas possíveis.

Os utilizadores de paletes, preferem paletes que possam ser deslocadas facilmente dentro dos edifícios, que caibam em prateleiras de armazéns, empilhadoras, porta paletes e armazéns automáticos. Para se evitar o transporte aéreo de cargas as paletes devem caber na perfeição em contentores e em camiões, como os que estão representados na Figura 8.

Figura 8. Isuzu camião
Figura8. Mercedes-Benz camião
Figura 8. Camião Volvo's Renault Magnum camião
Figura 8. camião SISU
Figura 8. Camião UD Nissan
Figura 8. Camião Hino Motors
Figura 8. Camião MAN

Não existe nenhuma medida standard universal para o dimensionamento de palete, as companhias e organizações de todo o mundo utilizam centenas de paletes diferentes. No entanto, não há nenhuma medida standard que reja a produção de paletes. Existem certas medidas que são mais vulgarmente usadas, como as paletes ISO, EURO, GMA, entre outras.

Paletes ISO;

A International Organization for Standardization (ISO) (organização internacional de estandardização) sanciona seis tamanhos diferentes de paletes ,que podem ser verificados na norma ISO Standard 6780: Flat pallets for intercontinental materials handling—Principal dimensions and tolerances.

Dimensões, mm (C × L) Dimensions, in (C × L) Desperdício de chão num contentor ISO Regiões mais onde são mais usadas
1219 × 1016 48.00 × 40.00 3.7% América do norte
1000 × 1200 39.37 × 47.24 6.7% Europa, Ásia; parecidas com as 48x40".
1165 × 1165 44.88 × 44.88 8.1% Austrália
1067 × 1067 42.00 × 42.00 11.5% América do norte, Europa, Ásia
1100 × 1100 43.30 × 43.30 14% Asia
800 × 1200 31.50 × 47.24 15.2% Europa; cabe em muitas portas
European pallets
Figura 9. EuroPallet

Na Europa, a EURO palete (Figura 9), também chamada CEN palete, é usada numa grande diversidade de industrias. Com as medidas de 800*1200*120 mm, os fabricantes das EURO paletes são sancionados pelas normas da European Pallet Association (EPAL) (associação Europeia da palete), esta organização controla os mais pequenos detalhes, detalhes esses, como por exemplo: o tipo de pregos ou o tipo de madeira usada. A estandardização é baseada no sistema Europeu de troca de paletes - os seus acordos de trocas de paletes nas suas fronteiras, só envolvem EURO paletes EPAL/EUR com tipos de modelos específicos, normalmente mais restringidos ao modelo de tipo 1. A grande maioria de companhias de transporte, aceitam paletes do sistema Europeu de troca de paletes, lidando com os custos entre o fornecedor e o cliente, até mesmo quando transportam para fora das suas fronteiras, para países que fazem parte do sistema Europeu de troca de paletes. A harmonia, que se tem vindo a verificar, no sistema de transporte de cargas dentro da área económica da União Europeia levou a um declínio do sistema Europeu de troca de paletes. A palete de modelo EURO não tem o tamanho adequado para caber no contentorcontentor de carga ISO pelo que muitas vezes são usados contentores ligeiramente mais largos.

Os quatro tamanhos típicos das EURO paletes juntamente com alternativas ISO.

Tipo de EURO palete Dimensões, mm (C × L) Paletes ISO alternativas
EUR, EUR 1 800 × 1200 ISO1, mesmas dimensões que a palete EUR
EUR 2 1200 × 1000 ISO2
EUR 3 1000 × 1200
EUR 6 800 × 600 ISO0, metade da dimensão da palete EUR
600 × 400 Um quarto da dimensão da palete EUR
400 × 300 Um oitavo da dimensão da palete EUR
North American pallets

Das paletes mais usadas na América do norte, a palete GMA (Grocery Manufacturers Association) é de longe a mais usada, que representa 30% da produção de paletes novas de madeira produzidas nos Estados Unidos da América. A ISO reconhece a palete GMA devido à sua enorme importância, como um dos seus seis tamanhos standard.

Dimensões, mm (C × L) Dimensões, inches (C × L) Ranking de produção Industrias utilizadoras
1219 × 1016 48 × 40 1 Mercadorias, e grande variedade de produtos
1067 ×1067 42 × 42 2 Telecomunicações, tintas
1219 × 1219 48 × 48 3 Bidões
1016 × 1219 40 × 48 4 Produtos militares, cimento
1219 × 1067 48 × 42 5 Químicos, bebidas
1016 × 1016 40 × 40 6 Produtos lácteos
1219 × 1143 48 × 45 7 Automóveis
1118 × 1118 44 × 44 8 Bidões, Químicos
914 × 914 36 × 36 9 Bebidas
1219 × 914 48 × 36 10 Bebidas, telhas, embalagens de cartão
889 × 1156 35 × 45.5 Desconhecido Contentores militares de 1/2 ISO , cabe em portas 36" standard
1219 × 508 48 × 20 Desconhecido Retalho